Curiosidades, Entretenimento

As maiores aquisições da Disney em toda a sua história

As maiores aquisições da Disney em toda a sua história

O constante sucesso da Disney fez com que essa empresa voltada ao mundo da mídia e do entretenimento continuasse crescendo e se expandindo através das aquisições de outras grandes empresas. Hoje, a Disney abriga algumas das maiores propriedades midiáticas do planeta, mostrando o quão incrível é a sua expansão. De fato, o mundo dos negócios vê a Disney constantemente adquirindo empresas em ascensão que se tornam ainda maiores sob as suas estratégias de marketing.

Pensando nisso, listamos aqui as maiores aquisições da história da Disney, que por sua vez ajudaram a empresa do Mickey a alcançar um enorme nível de sucesso. Além disso, você vai descobrir quanto a gigante da mídia pagou por essas aquisições (lembrando que todos os valores estão em dólares americanos). Confira!

6. Lucasfilm (US $ 4 bilhões)

O enorme sucesso do primeiro Guerra nas Estrelas acabou se transformando em uma das franquias mais amadas da história do cinema. A Disney percebeu que isso poderia se tornar um grande patrimônio para o seu conglomerado e decidiu comprar as produções e os ativos da Lucasfilm por US $ 4 bilhões em 2012. Com isso, o passado e o futuro de Star Wars se tornaram parte do mundo da Disney com apenas uma assinatura de contrato.

A Lucasfilm já produziu alguns novos filmes de Guerra nas Estrelas sob a tutela da nova direção e, se levarmos em conta os próximos projetos cheios de ambição, a expectativa é que a franquia Star Wars continue sendo uma força de destaque na cultura pop. Do ponto de vista financeiro, a Disney está obtendo lucros maciços com a compra da Lucasfilm e a tendência é que a coisa continue nesse mesmo ritmo por um longo tempo.

5. Marvel Entertainment (US $ 4 bilhões)

Ninguém esperava que a Marvel dominasse completamente a indústria cinematográfica da maneira que vem fazendo desde que a Disney assumiu o seu controle em 2009. De fato, os US $ 4 bilhões investidos pela Disney na aquisição da Marvel Entertainment fizeram com que o Universo Cinematográfico Marvel se consagrasse na cultura pop.

Filmes com personagens como Homem de Ferro, Capitão América e Thor se tornaram produções de sucesso, com toda a linha do tempo do Universo Cinematográfico Marvel conquistando um enorme interesse do público. Além disso, a Disney fez da Marvel um dos seus ativos mais importantes para a criação do aplicativo Disney +, o que ajuda a empresa a garantir sucessos de bilheteria todos os anos sem riscos envolvidos na negociação de direitos de exibição.

4. Hulu (US $ 6 bilhões)

Uma das vantagens mais legais do serviço de assinatura de streaming de vídeo Disney + tem a ver com um acordo que permite que os clientes adquiram o serviço junto ao Hulu e à ESPN Plus gratuitamente nos Estados Unidos. A aquisição do Hulu por US $ 6 bilhões é a principal razão pela qual essa parceria se concretizou.

A popularidade do Hulu (concorrente direto de serviços como Netflix e Amazon Prime Video) o coloca como o segundo serviço de streaming mais popular dos Estados Unidos nos últimos anos, ficando atrás somente da Netflix. Por ser a empresa que manda no Hulu, a Disney se beneficia do sucesso do serviço, que por sua vez têm em seus domínios uma grande variedade de produções de destaque. Ou seja, parece que a Disney nunca joga para perder.

3. Pixar (US $ 7,4 bilhões)

Nos dias de hoje, a Pixar costuma ser facilmente associada à Disney por conta de toda a magia que ambas conseguem desenvolver juntas. No entanto, o que pouca gente sabe é que a Pixar começou como uma divisão da Lucasfilm que só foi ser totalmente adquirida pela Disney no ano de 2006. A compra levaria a Disney a assumir totalmente a propriedade da Pixar por uma cifra estimada na casa dos US $ 7,4 bilhões.

A Disney e a Pixar agregam um nome muito forte no mercado de filmes de animação, por isso a aquisição sempre fez muito sentido. No entanto, o que mais chama a atenção é que a Pixar ainda mantém a mesma linha de raciocínio dos seus primeiros anos de operação, limitando-se à produção de apenas alguns filmes nos quais os seus produtores acreditam fortemente, não investindo massivamente na criação de várias franquias em um curto espaço de tempo. Em outras palavras, a regra é qualidade, não quantidade.

2. ABC/ESPN (US $ 19 bilhões)

A propriedade da Disney sobre a ABC e a ESPN ainda é um grande negócio nos dias hoje. Ambas as redes são bastante populares, sendo que enquanto uma conta com a transmissão de vários eventos esportivos ao longo do ano, a outra conta com programas de televisão que chegam nas casas de praticamente todos os americanos. A Disney sabia que isso seria um grande negócio para o futuro da empresa e não mediu esforços para trazer ambas para o seu domínio em meados de 1995.

A cifra de US $ 19 bilhões permitiu que a Disney se fundisse com a Capital Cities (conglomerado que controlava as duas marcas) para obter acesso a um total de 225 redes. Naquela época, a Disney dava início a um movimento genial do ponto de vista financeiro, investindo no momento certo para obter lucros enormes no futuro próximo.

1. 21st Century Fox (US $ 71 bilhões)

O pagamento maciço de US $ 71 bilhões levou à Disney a garantir a propriedade da 21st Century Fox. Na prática, tal investimento foi visto como uma manobra de mestre da empresa para obter o acesso a filmes, programas de televisão e outras coisas de valor que eram operadas pela Fox.

Alguns dos ativos mais valiosos adquiridos através da aquisição da Fox incluem X-Men, Os Simpsons, National Geographic e muitos outros. Com tudo isso em mãos, as oportunidades tornam-se ilimitadas para a Disney obter mais sucesso com produtos de qualidade e com uma base de fãs fidelizada, até porque o século XXI tem sido um momento muito benéfico para o lançamento de filmes, programas de televisão e tudo mais relacionado à mídia e ao entretenimento.

Um conglomerado de mídia realmente poderoso, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário logo abaixo!

Leia Também: