Curiosidades

Por que cada pessoa tem uma personalidade diferente?

Por que cada pessoa tem uma personalidade diferente?

Não é surpresa para ninguém o fato de que cada pessoa conta com certos gostos, desgostos e um vasto conjunto de peculiaridades que determinam a sua personalidade como algo totalmente exclusivo. De certo modo, o fato de todo mundo ter personalidades únicas torna a vida mais interessante, embora lidar com as diferenças nem sempre seja uma tarefa muito fácil.

A palavra “personalidade” é um termo muito amplo que descreve como as pessoas se relacionam habitualmente com o mundo e seu interior. Após o período de desenvolvimento na infância e adolescência, esses padrões de relacionamento permanecem razoavelmente estáveis ao longo da vida, caracterizando o comportamento, o pensamento, a motivação e as emoções das pessoas. Mas, afinal de contas, de onde vêm as personalidades e por que elas são tão diferentes?

A variação dos traços básicos da personalidade

Nos últimos 25 anos, vários psicólogos chegaram à conclusão de que as personalidades se fundem em torno de cinco traços básicos, apelidados de Big Five (“Cinco Grandes” em português), que são: abertura para a experiência, conscienciosidade, extroversão, neuroticismo ou instabilidade emocional e amabilidade. A partir desses traços, é possível criar até testes de personalidade, frequentemente usados para atribuir uma pontuação a cada dimensão, o que em tese descreveria a personalidade de alguém.

Na prática, essas descrições costumam ser usadas para entender o comportamento de cada pessoa e prever o seu sucesso em um determinado emprego, no desempenho acadêmico e em relações interpessoais. No entanto, o grande problema disso tudo é que, ao contrário da percepção comum, as pessoas não se limitam a certos tipos de personalidade. Normalmente, ninguém é totalmente extrovertido ou introvertido, ou completamente sano ou louco. Na prática, apenas uma minoria fica nos extremos, enquanto que a maioria das pessoas fica em algum lugar no “meio”.

De fato, já é possível saber conclusivamente a partir de pesquisas que as pessoas simplesmente não podem ser organizadas em categorias muito específicas, até porque todo traço de personalidade é uma dimensão contínua. Em outras palavras, a nossa personalidade pode variar constantemente, sendo que esse único fator já ajuda a explicar por que cada pessoa apresenta uma personalidade diferente.

Uma questão de sobrevivência

Outro ponto que merece destaque é o fato de que a personalidade não se limita aos humanos. Pesquisas já constataram que praticamente todos os animais, de formigas a macacos, também apresentam as personalidades descritas pelos Cinco Grandes. Por causa disso, muitos especialistas acreditam que a personalidade também conta com uma origem evolucionária, que por sua vez também pode explicar por que as personalidades variam tanto.

Desse modo, podemos concluir que, dependendo da situação, cada um dos cinco traços básicos de personalidade pode ser vantajoso em algum momento. Por exemplo, se um leão estivesse lhe atacando, seria melhor ter uma personalidade menos agradável e mais agressiva. Como o mundo é muito imprevisível, os aspectos de cada traço de personalidade podem ser úteis em momentos diferentes. Portanto, em vez de desenvolver um único tipo de personalidade ideal para todas as situações, ficamos com uma grande variedade.

Moldado pelo ambiente

Todo mundo já sabe que o ambiente em que vivemos pode desempenhar um papel importante na formação da nossa personalidade, mas o que pouca gente percebe é que o ambiente ao seu redor não apenas ajuda a moldar quem você é, mas você pode até certo ponto ajustar sua personalidade às circunstâncias. Por exemplo, você pode ser mais extrovertido em uma festa e mais quieto em casa com sua família, mas também pode ser introvertido se precisar se concentrar no trabalho ao mesmo tempo em que é agressivo ao praticar um esporte competitivo.

Além do ambiente, as próprias experiências de vida de cada um podem resultar na variabilidade da personalidade do indivíduo. É exatamente por isso que, com o passar tempo, a personalidade de uma pessoa pode mudar, ainda que o indivíduo em questão continue vivendo em um mesmo ambiente.

Em outras palavras, o que podemos concluir é que, à medida que envelhecemos, temos mais e mais experiências de vida, o que gera mais oportunidades de nos afastarmos das características padronizadas do ambiente ao nosso redor.

O papel da formação do caráter

Por fim, também temos a formação do caráter como um dos principais fatores que contribuem para o desenvolvimento de uma personalidade exclusiva. Na prática, o caráter envolve os objetivos e os valores de um indivíduo em relação a si mesmo e aos outros ao seu redor. De certa forma, o caráter é o núcleo conceitual da personalidade e envolve funções superiores complexas, como o raciocínio, a formação de conceitos e até mesmo a interpretação de símbolos.

Uma rede envolvendo os lobos frontal, temporal e parietal do cérebro é crucial para a realização dessas funções. De fato, é exatamente a interação dessas redes com regiões que regulam o temperamento e a emoção de cada um que leva ao surgimento de uma personalidade individual. No entanto, é importante enfatizar que nenhuma característica específica da personalidade vem de uma região particular do cérebro, pois o cérebro opera como uma rede extremamente complexa.

Consequentemente, não é incomum o fato de que a ocorrência de algum problema no desenvolvimento do cérebro ou a falha de mecanismos adaptativos pode levar ao desenvolvimento de transtorno de personalidade. Na prática, isso ocorre quando uma pessoa conta com um padrão duradouro de comportamento e modos de pensar que se desviam das normas sociais e culturais.

É importante destacar que, embora já tenhamos percorrido um longo caminho no campo da personalidade humana, a biologia neurológica dos aspectos normais e anormais da personalidade está apenas começando a ser compreendida. Porém, o que já está claro é que a personalidade é proveniente de uma complexa construção neural, moldada pela genética e pelas primeiras experiências de desenvolvimento que influenciam as estruturas e as funções do cérebro.

A formação da personalidade de cada pessoa é algo realmente complexo, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: