Curiosidades, Saúde

O que é a dieta do jejum intermitente?

O que é a dieta do jejum intermitente?

Se você é uma pessoa ligada nas tendências do mundo da saúde, já pode ter ouvido falar no jejum intermitente. Basicamente falando, o jejum intermitente é um ciclo entre períodos de jejum e de alimentação. Atualmente, é um método muito popular para perder peso e melhorar a saúde, sendo não apenas o termo de pesquisa de perda de peso mais “moderno” em 2019, mas também sendo destaque em vários artigos de revistas voltadas ao campo do bem-estar.

No entanto, não há nada de “novo” nesse tipo de dieta. De fato, o jejum intermitente pode realmente ser um antigo segredo da saúde. Ele pode ser considerado “antigo” porque foi praticado ao longo de toda a história da humanidade e é um “segredo” porque esse hábito potencialmente poderoso estava, até recentemente, praticamente esquecido.

A questão é que agora muitas pessoas estão redescobrindo essa intervenção dietética. Desde 2010, o número de pesquisas on-line pelo termo “jejum intermitente” aumentou cerca de 10.000%, com a maior parte do aumento ocorrendo nos últimos anos. O jejum intermitente pode fornecer benefícios significativos à saúde, se for feito da maneira correta, incluindo perda de excesso de peso, tratamento da diabetes tipo 2 e muitas outras coisas.

Pensando nisso, nós do TriCurioso resolvemos listar alguns tópicos que você precisa saber sobre o jejum intermitente.

O que é o jejum intermitente?

Antes de tudo, precisamos levar em conta o fato de que jejuar não é o mesmo que passar fome. O jejum difere da fome de uma maneira crucial: o controle. A fome é a ausência involuntária de comida por um longo tempo, podendo levar a um sofrimento severo ou até a morte, enquanto que o jejum é a retenção voluntária de alimentos por motivos religiosos, de saúde, entre outros. No caso do jejum intermitente, a sua utilização pode trazer muitos benefícios para a saúde, embora deva ser acompanhado por um nutricionista.

O jejum intermitente não é algo incomum, sendo talvez a intervenção dietética mais antiga do mundo. Basicamente, o jejum intermitente simplesmente permite que o corpo use sua energia armazenada, consequentemente queimando o excesso de gordura corporal. De certo modo, a gordura corporal é apenas a energia dos alimentos que foi armazenada. Ou seja, se você não comer, seu corpo simplesmente consumirá sua própria gordura para obter energia.

A vida gira em torno do equilíbrio e o mesmo se aplica a comer e jejuar. O jejum é simplesmente o “outro lado da alimentação”. Se você não está comendo, está em jejum, de modo que, quando comemos, mais energia alimentar é ingerida do que pode ser usada imediatamente. Assim, parte dessa energia deve ser armazenada para uso posterior, sendo que a insulina é o principal hormônio envolvido no armazenamento de energia dos alimentos.

Para restaurar o equilíbrio ou perder peso, podemos simplesmente aumentar o tempo gasto na queima da energia dos alimentos, como no caso do jejum intermitente. Em essência, o jejum intermitente permite que o corpo use sua energia armazenada. Se você comer a cada três horas, como é frequentemente recomendado, seu corpo usará constantemente a energia dos alimentos, o que pode resultar no armazenando gordura. Se isso acontecer, você não terá equilíbrio, e é aí que o jejum intermitente entra em cena.

Como funciona o jejum intermitente na prática?

O jejum intermitente oferece muita flexibilidade, de modo que você pode jejuar pelo tempo que desejar, embora jejuns por mais de alguns dias podem exigir supervisão médica. Geralmente, os jejuns mais recomendados sãos os mais curtos, mas feitos com mais frequência, como no caso da escala 16:8. Essa maneira de fazer jejum intermitente envolve um jejum diário por 16 horas. Assim, todos os dias você come todas as suas refeições dentro de um período de 8 horas e jejua pelas 16 horas restantes.

Por exemplo, você pode comer todas as suas refeições dentro do período das 11:00 às 19:00. Geralmente, isso significa pular o café da manhã, mas algumas pessoas preferem pular o jantar. Normalmente, isso envolve comer duas ou três refeições dentro desse período de 8 horas. Vale destacar que você pode continuar a executar todas as suas atividades habituais enquanto jejua, incluindo exercícios. De fato, isso pode ajudar ainda mais o seu corpo a queimar a gordura corporal armazenada para obter energia.

Obviamente, pode haver uma série de possíveis efeitos colaterais incômodos por conta do jejum intermitente, sendo a fome o efeito colateral mais comum. No entanto, isso pode ser menos problemático se você já faz uma dieta com poucos carboidratos e com mais gordura. A constipação também costuma ser comum, pois “menos entrada” consequentemente significa “menos saída”. No entanto, lembre-se de que essa é apenas uma resposta normal ao ato de comer menos.

Como a maioria desses efeitos colaterais é totalmente gerenciável, isso não significa necessariamente que você precisa interromper o jejum. No entanto, se você realmente se sentir mal, estiver com tonturas excessivas ou apresentar outros sintomas graves, deve interromper o jejum imediatamente. Lembre-se de ir devagar quando sentir-se mal e tente priorizar o consumo de líquidos e, claro, se os sintomas persistirem, consulte seu médico.

Quais são os benefícios do jejum intermitente?

O benefício mais óbvio do jejum intermitente é a perda de peso. No entanto, existem muitos outros benefícios em potencial além disso, alguns dos quais são conhecidos desde os tempos antigos. Alguns dos benefícios mais comuns desse tipo de jejum incluem níveis mais baixos de insulina e açúcar no sangue, maior clareza e concentração mental, contribuição no tratamento da diabetes do tipo 2, aumento de energia, aumento da queima de gordura e melhora na imunidade.

Embora algumas dietas podem complicar a vida, o jejum intermitente pode realmente simplificá-la. Enquanto algumas dietas são muito caras e complexas, o jejum intermitente é totalmente gratuito e simples. De fato, o jejum intermitente pode ser colocado em prática em qualquer lugar, sem falar que, como discutido anteriormente, o jejum é um método potencialmente poderoso de reduzir a insulina e diminuir o peso corporal.

Agora que você sabe mais sobre o jejum intermitente, você pode finalmente colocá-lo em prática. No entanto, é recomendável o acompanhamento de um nutricionista para lhe guiar ao longo de todo o caminho da sua dieta.

E você, já conhecia o jejum intermitente? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: