Curiosidades

Por que os cantores usam fones nos estúdios de gravação?

Por que os cantores usam fones nos estúdios de gravação?

Se você já assistiu a um vídeo dos bastidores das apresentações dos seus artistas musicais favoritos, provavelmente já deve ter conseguido vislumbrar a gravação de suas músicas em um estúdio. Cantores e músicos normalmente gravam as suas canções em uma sala especial, enquanto um produtor (muitas vezes conhecido apenas como “o cara do som”) trabalha atrás de uma mesa de mixagem cheia de controles e comandos.

Essa descrição pode ser muito clara para muitos de nós, até porque já vimos cenas do tipo dezenas de vezes, mas um elemento que chama a atenção é o fato de que o cantor quase sempre usa grandes fones de ouvido durante a gravação, mesmo quando está tocando com outros músicos.

Em tese, pode parecer mais difícil ouvir sua própria voz e garantir que você esteja em sintonia com os outros músicos enquanto usa fones de ouvido, mas se este é o caso, por que essa é uma prática tão comum durante as sessões de gravação?

Como a música é gravada?

Antes que possamos explorar as nuances e o comportamento de cantores e músicos em um estúdio de gravação, precisamos primeiramente compreender como funciona o próprio processo de gravação. Em muitos casos, a razão pela qual a música pode parecer tão poderosa e emotiva tem a ver com os diferentes elementos que se fundem para criar uma música, como as faixas individuais de bateria, guitarra, piano, vocais e qualquer outro instrumento que você queira inclui na mistura.

Em um show ao vivo, todas essas partes estão sendo criadas no palco bem na sua frente, mas esse não é o caso quando os músicos estão gravando seus álbuns de estúdio. Na produção musical moderna, a gravação multipista é o padrão mais usado, o que significa que todas as diferentes partes dos instrumentos são gravadas individualmente. Dessa forma, as diferentes linhas instrumentais podem ser editadas e misturadas individualmente para tornar o resultado final uma composição perfeita.

Na prática, o objetivo dessas faixas individuais é evitar a sobreposição de um instrumento no microfone de gravação de outro. Por exemplo, se você tiver três microfones configurados para um cantor, um guitarrista e uma bateria, os sons da bateria e do violão certamente serão captados pelo microfone na frente do cantor, o que pode tornar o som ruidoso e menos nítido, além de dificultar a edição posterior.

Imagine tentar falar com alguém em um bar lotado, por exemplo. Nesse tipo de situação, mesmo se você estiver diretamente ao lado de seu amigo e estiver falando bem no ouvido dele, o rapaz ainda poderá ter dificuldade em ouvir o que você tem a dizer por causa de todos os outros ruídos no fundo. Desse modo, gravar cada instrumento ou vocalista separadamente elimina efetivamente essa sobreposição de ruído, certificando-se de que cada faixa gravada seja limpa e clara.

Por que os fones de ouvido são usados nos estúdios de gravação?

Quando os cantores trabalham em um estúdio de gravação, eles muitas vezes adicionam suas vozes nas faixas dos instrumentos que já foram gravadas. Como mencionado acima, se todos eles estivessem gravando na mesma sala, isso causaria uma sobreposição de sons, por isso o cantor normalmente grava suas músicas sozinho, ou pelo menos em uma sala privada e à prova de barulhos externos, longe do resto da banda.

Como o cantor precisa ouvir o restante das faixas para encaixar adequadamente seus vocais nessa mistura, mas a reprodução das faixas através de um alto-falante seria captada pelo microfone do cantor, os fones de ouvido entram em cena como a escolha lógica. Se as faixas já foram gravadas antes dos overdubs do cantor ou se a banda está gravando simultaneamente em uma sala diferente, os fones de ouvido mantêm o cantor ligado à música sem que nenhum ruído externo seja captado pelo microfone.

Obviamente, os fones de ouvido devem ser bem ajustados e de alta qualidade para garantir que o processo de gravação seja bem-sucedido. Os fones de ouvido de estúdio costumam ser muito mais isolados para evitar que praticamente qualquer som escape ou entre, o que os torna ótimos para gravação, mas não tão bons para mixagem e edição. Esses fones de ouvido também podem ser úteis para estúdios domésticos ou instalações amadoras, nas quais a acústica pode não ser ideal ou totalmente isolada.

Vale destacar que, embora seja geralmente recomendado que a mixagem e edição sejam feitas inicialmente com alto-falantes e monitores de estúdio em vez de fones de ouvido, essa é uma ótima ferramenta para ver como as faixas soarão para as pessoas em fones de ouvido, até porque muitas pessoas usam esse dispositivo para ouvir música com a melhor qualidade possível.

Qual dispositivo os artistas usam durante os shows ao vivo?

Dada a razão por trás do uso de fones de ouvido no estúdio de gravação, você pode se perguntar como os artistas conseguem manter suas performances em alto nível durante uma performance ao vivo, principalmente com uma banda grande e uma multidão de fãs gritando. Bem, nessas situações, os cantores não usam fones de ouvido comuns, mas dispositivos intra-auriculares popularmente chamados de “retorno”.

Na prática, o retorno pode ser adaptado para que diferentes músicos ouçam faixas distintas de instrumentos em diferentes volumes. Por exemplo, um cantor pode querer ouvir os vocais de outra pessoa no palco, se estiver harmonizando, em vez dos microfones do baterista ou pianista. Além disso, com esse dispositivo, os artistas podem especificar exatamente quais sons da apresentação eles querem ouvir em seus ouvidos.

No passado, os artistas costumavam usar alto-falantes desdobráveis, que eram essencialmente um sistema de alto-falante diferente do apontado para o público. Os alto-falantes dobráveis ​​eram direcionados a cantores ou outros músicos e poderiam ser personalizados com base no que o cantor desejava ouvir. No entanto, essa abordagem acabava resultando em muito excesso de ruído no palco, além de um pouco de sobreposição por conta dos microfones usados ​​no palco.

Outro detalhe é que os diferentes alto-falantes dobráveis ​​podiam se sobrepor e confundir os artistas, não apenas dificultando sua apresentação, mas também expondo os músicos a níveis altos de ruído (muitas vezes prejudiciais) durante todos os shows.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: