Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

A preguiça pode ser herdada geneticamente?

Praticar atividades físicas regularmente é uma parte crucial de um estilo de vida saudável. No entanto, a maioria dos adultos costuma passar várias horas sentado, o que pode levar a uma variedade de problemas de saúde, como obesidade, doenças cardiovasculares e até mesmo câncer. Ou seja, a preguiça realmente pode matar.

Obviamente, todo mundo já sabe que a preguiça não é uma coisa agradável, mas esse assunto ainda costuma levantar questões bastante pertinentes com relação às suas origens. Será que a preguiça é realmente uma escolha ou pode ser uma característica resultante de um traço genético?

Ao longo desse artigo, nós vamos explorar alguns parâmetros que ajudam a explicar as possíveis causas desse estado de prostração e moleza.

A curiosa área da genética do comportamento

Depois que o regime nazista conduziu amplas experiências humanas em nome da pesquisa genética, a genética se tornou um assunto tabu para boa parte do mundo. No entanto, embora enfrentasse contratempos, o campo da genética comportamental conseguiu se desenvolver e continuou a resultar em pesquisas que deixaram suas marcas.

A genética do comportamento, também chamada de psicogênese, é uma dessas áreas de estudo, sendo que a sua base gira em torno da afirmação de que a genética desempenha um papel na influência da personalidade.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Atualmente, muitas pesquisas em genética do comportamento estão mais focadas em descobrir como os genes afetam distúrbios psiquiátricos, como esquizofrenia, depressão, etc. No entanto, a grande questão é: como isso pode ser medido? Será que isso se aplica a todos os aspectos da nossa personalidade ou apenas a algumas partes?

Os principais métodos para estudar a genética do comportamento incluem estudos de gêmeos, estudos de adoção e, mais recentemente, genética molecular. Por exemplo, alguns desses estudos focam na comparação de gêmeos que foram criados separados com gêmeos criados juntos.

E quanto à preguiça?

Através dos avanços científicos, já sabemos que o neuroticismo, nossa capacidade de experimentar facilmente emoções negativas ante eventos comuns da vida, é um dos principais fatores por trás dos transtornos depressivos. Mas e quanto à preguiça?

Bem, um estudo realizado em 2014 disse que existe um “gene da preguiça” em camundongos. O mais interessante disso tudo é que, se você estudou biologia ou qualquer outro campo científico, já deve saber que os genomas dos ratos são bastante semelhantes aos seres humanos, portanto, a maioria dos estudos é feita primeiro em ratos (cujas vidas são consideradas mais ‘dispensáveis’ que a nossa) e depois estendida à nossa espécie.

O estudo descobriu que a proteína SLC35D3, envolvida na sinalização da dopamina, estava comprometida em alguns ratos. A dopamina é um produto químico envolvido na regulação dos níveis de nossas atividades físicas. O estudo descobriu que os ratos com essa mutação andavam apenas cerca de um terço do que os ratos normais, levando-os a desenvolveram condições semelhantes às “síndromes metabólicas” em seres humanos. Nos seres humanos, essa condição pode causar quadros de hipertensão e obesidade.

Propaganda. Role para continuar lendo.

No entanto, quando os cientistas examinaram mais de 300 pacientes chineses, eles encontraram essa mutação em apenas dois deles, o que poderia implicar que o excesso de peso também poderia ter um componente ambiental.

Outras teorias sobre a causa da preguiça

Alguns cientistas da Universidade do Kansas afirmaram que a preguiça também pode ter servido como um benefício evolutivo em certas espécies. Com base em um estudo realizado em moluscos, eles teorizaram que aqueles que queimavam mais energia diariamente tinham maior probabilidade de serem extintos. Só que, embora o estudo explique a sobrevivência a longo prazo de uma espécie, ele não diz muito sobre nossas escolhas individuais, como maratonar séries com uma pizza ao nosso lado e deixar de praticar atividades físicas por dias seguidos.

Com o aumento da eficiência dos sistemas de saúde pública e o aumento da acessibilidade às nossas necessidades diárias, a preguiça parece ser algo natural que é constantemente reforçado pelos nossos arredores. Outro fator que poderia ser adicionado à preguiça tem a ver com a cultura de fast food e apps de entrega das últimas décadas. Com os alimentos sendo entregues à nossa porta, tudo o que precisamos fazer é mover alguns dedos para pedir, em vez de elevar todo o nosso corpo para ir à cozinha e prepará-los.

Consequentemente, toda essa cadeia de eventos pode ser reforçada o suficiente para se repetir dia após dia, o que pode levar à falta de energia no nosso corpo e, assim, dar origem ao ciclo contínuo e vicioso da preguiça.

Então…

Embora haja muitas coisas que podem ser atribuídas à genética, a preguiça não parece ser uma delas. Aparentemente, a preguiça pode ser mais uma adaptação atribuída à vida cada vez mais ociosa a nossa volta, ao invés de uma predisposição genética.

Propaganda. Role para continuar lendo.

No entanto, existem evidências de que uma rara mutação na proteína reguladora da dopamina pode influenciar a nossa preguiça. A questão é que, como o nome sugere, esse gene é raro. O verdadeiro culpado da preguiça parece ser a urbanização e a fácil acessibilidade moderna de praticamente tudo. Sendo assim, enquanto algumas pessoas até podem ter um gene raro que reduz a vontade de ficar ativo, para a maioria de nós, a preguiça pode ser uma resposta ligada ao próprio meio em que vivemos.

Então, da próxima vez que seus avós contarem alguma história sobre até que ponto eles tinham que caminhar para chegar na escola para obter uma boa educação, acredite neles! Eles são a prova viva de que a preguiça não é herdada, mas construída gradualmente à medida que tornamos a nossa vida cada vez mais automatizada e satisfatória.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Mais

Curiosidades

É bem provável que você já tenha assistido a vários documentários da vida selvagem. Em sua grande maioria, esses programas trazem uma combinação de...

Curiosidades

O mar sempre aparentou ser um ambiente hostil para a vida humana. Tragédias como a do Titanic exemplificam muito bem o quão facilmente vidas...

Curiosidades

Você já deve saber que as equipes de Fórmula 1 são orientadas por orçamentos com valores extremamente altos. De certa forma isso não é...

Curiosidades

Para que um local receba o título de “país” é necessário que ele possua fronteiras definidas, se sustente economicamente, tenha soberania nacional, além de...

Curiosidades

O papel higiênico é uma daquelas coisas indispensáveis dos tempos modernos, pelo menos no mundo ocidental. Hoje em dia, viver sem esse item pode...

Mistérios

As lendas urbanas são quase que tradicionais em todas as cidades, afinal é muito difícil alguma região não ter uma história bizarra para se...

Curiosidades

Quando se fala nos Estados Unidos, coisas como as movimentadas avenidas de Nova York e as ensolaradas praias de Miami surgem constantemente em nossas...

Curiosidades

Estamos acostumados a ouvir falar de diversas criaturas mitológicas, inclusive boa parte delas já foram mencionadas em diversos livros. Além disso, já vimos algumas...