Connect with us

Hi, what are you looking for?

Entretenimento

Em que posição do ranking fica o Maracanaço na história da Seleção?

Quando se trata de futebol de seleções, o Brasil está muito acima dos demais. Cinco títulos em Copas do Mundo falam por si só, e ainda há o estilo de jogo cativante que deixa os torcedores animados e geralmente os leva às vitórias. Na verdade, quando se trata da Copa do Mundo de 2022 no Catar, a Seleção é a favorita, segundo a casa de apostas Betfair. Mas às vezes, algumas derrotas são lembradas tanto quanto as vitórias – vamos dar uma olhada em três das maiores derrotas da história do Brasil.

Leia também: 6 fatos curiosos que você não sabia sobre a cebola

  • Brasil 1 x 7 Alemanha

Se já não é humilhante o suficiente sofrer sete gols, o Brasil os tomou dentro de casa, ao sediar a Copa do Mundo de 2014. Apesar de estar invicto na fase de grupos, graças às vitórias sobre Croácia e Camarões, e um empate sem gols com o México, a Seleção já parecia instável. Embora de que o time tinha uma mistura de juventude e experiência, Neymar sofreu muita pressão para liderar o ataque, e depois que o Brasil se recuperou nos pênaltis contra o Chile nas oitavas de final, Neymar saiu lesionado, na vitória do Brasil por 2 a 1 sobre a Colômbia nas quartas de final.

E então veio a semifinal contra a Alemanha. A cidade de Belo Horizonte foi palco do confronto que viria a ser conhecido como Mineiraço. A Alemanha marcou aos 11 minutos, através de Thomas Müller, e de repente a porteira se abriu. A Alemanha marcou quatro gols em seis minutos, antes dos 30minutos de disputa, e estava levando de cinco no intervalo. André Schürrle marcou dois gols no segundo tempo para fazer sete, antes de Oscar adicionar um mero gol de consolo nos minutos finais. Foi a maior derrota do Brasil desde 1920.

  • Uruguai 2 x 1 Brasil

Embora não tenha sido um placar dilatado, foi o tipo de derrota que abalou totalmente a nação, no que ficou conhecido como “A Agonia do Maracanã”. A Copa do Mundo de 1950, sediada pelo Brasil, foi disputada em um formato diferente daquele a que estamos acostumados e, após passar pela fase de grupos da primeira fase, o Brasil se juntou aos outros três vencedores dos grupos na fase final. A Seleção haviam vencido de forma dominante a Suécia (7 x 1) e a Espanha (6 x 1), antes de enfrentar o Uruguai na partida final. Com o Brasil com quatro pontos e o Uruguai com três, o vencedor levaria o título.

Depois de um primeiro tempo sem gols, o Brasil assumiu a liderança aos dois minutos do segundo tempo. O capitão uruguaio, Obdulio Varela, se ressentiu do gol e, a partir daquele momento, sua equipe controlou a partida. Equalizando após os 15 minutos, o chute rasteiro de Alcides Ghiggia virou a partida, silenciando o Maracanã. O clima de festa se esvaeceu e parecia mais um velório – um dia sombrio para o Brasil.

  • Argentina 1 x 0 Brasil

Perder para seus maiores rivais é sempre uma coisa difícil de engolir, mas no nível de seleções, definitivamente, não há onde se esconder. A Copa do Mundo de 1990 não foi uma das edições mais memoráveis, mas os dois países estavam em uma pequena crise de transição. E, embora a Albiceleste fosse a atual campeã, suas táticas retranqueiras e disputas fora do campo estavam ganhando toda a atenção.

A Argentina terminou em terceiro em seu grupo com três pontos, enquanto a Seleção liderou o Grupo C com um recorde de 100%. Os dois se enfrentaram em Turim nas oitavas de final, onde um gol único garantiu. O Brasil não conseguiu marcar e, a nove minutos do final, Diego Maradona ajudou Claudio Caniggia que venceu a partida – e com direito de zoar! 

Advertisement. Scroll to continue reading.
Advertisement

Leia Mais

Bizarro

Ao longo da história diversos casos bizarros aconteceram ao redor do mundo, alguns chamaram mais atenção que outros. Isso acontece devido ao grau de...