Em 19 de junho de 2016 o jovem ator, na época com 27 anos, Anton Yelchin foi atropelado por seu próprio carro modelo Jeep Grand Cherokee 2015 que estava estacionado em uma inclinação. O freio não segurou o carro que acabou rolando para trás e prendendo Yelchin contra uma parede, assim o levando a óbito.

Dois dias após a morte, os pais do ator Victor e Irina Yelchin acusaram a montadora por negligência. Segundo foi divulgado, o modelo em questão fazia parte de um montante maior do que 1 milhão de veículos que deveriam ter sido retirados do mercado e das ruas.




Segundo os motoristas, a alavanca do câmbio automático demonstrava que não haveriam riscos ao estacionar em locais inclinados, porém essas informações possuíam grave erro de cálculo. Além disso, a função P (parking, estacionado) indicava também de forma errada a função N (neutra), ou seja, o carro ficava em ponto morto. Este grave defeito gerou cerca de 700 reclamações e 266 acidentes foram relatados onde 68 causaram lesões. O único caso fatal ate o momento foi o de Yelchin.

anton yelchin acordo fiat tricurioso 1

Em comunicado, a A Fiat Chrysler Automobiles disse estar: “satisfeita de termos alcançado uma resolução amigável nesta questão… Nós continuamos a estender nossos mais profundos sentimentos à família Yelchin por sua perda trágica”.




Os termos do acordo não foram revelados.