Curiosidades, Notícias

Pimenta mais ardida do mundo causa sintomas semelhantes aos de um AVC

Essa pimenta é só ardida, eles disseram. Vai ser bom, eles disseram. E o americano de 34 anos acreditou, tomou coragem e comeu uma unidade da pimenta Carolina Reaper em concurso. Pra quem não sabe, este tipo de pimenta foi eleito pelo Guinness World Records como a pimenta mais ardida do mundo, segundo a escala Scoville ele é 400x mais picante que Jalapenho que é equivalente a um spray de pimenta padrão.

Após ingerir a especiaria, o homem foi direto para o pronto-socorro reclamando de náusea e muita dor de cabeça. Foram feitos diversos exames ainda na emergência do Centro Médico Bassett em busca de sequelas neurológicas que a pimenta Carolina Reaper poderia ter causado, assim como o teste para drogas. Mas nada foi encontrado.

A dor de cabeça que o homem sentia foi chamada de thunderclap headache que, em tradução livre, significa dor de cabeça de trovoada. Ela consiste em curtas, porém intensas explosões de dor, assim se assemelhando ao trovão que vai e volta. Como essa dor é semelhante a causada por coágulos no cérebro ou até mesmo derrame cerebral, foram feitos mas exames. Na tomografia computadorizada foi descoberto que diversas artérias do cérebro do homem haviam se comprimido, causando uma condição chamada de síndrome vasoconstrição cerebral reversível. (SVCR).

O caso foi tão surpreendente para a equipe que publicaram um artigo no BMJ Reports, um dos periódicos mais conceituados do universo da saúde. Segundo eles, esse é o primeiro caso de SVCR causado por ingestão de pimenta do mundo. Cinco semanas após o ocorrido, o homem fez mais exames onde foi possível ver que suas artérias voltaram ao diâmetro normal e suas dores de cabeça cessaram. Porém, vale o alerta. Quer comer a pimenta Carolina Reaper? Então fique próximo a um hospital!

Você também pode gostar de