Entretenimento

5 fatos que você não sabia sobre Futurama

Em 1999, Matt Groening acompanhava o sucesso monumental de sua maior criação, Os Simpsons, quando teve a ideia de finalmente tirar do papel e produzir sua comédia de ficção científica na qual vinha trabalhando há anos. Com influências que vão desde filmes de ficção científica inovadores como Blade Runner a desenhos como Os Jetsons, assim nascia Futurama, uma animação que particularmente considero como uma das minhas favoritas.

Futurama teve seu fim em 2013 e rendeu ao todo 140 episódios e 4 filmes lançados diretamente em DVD. Apesar de ser uma animação já finalizada, personagens como Fry, Bender e Leela permanecem eternizados na mente dos fãs que sempre curtiram as aventuras interplanetárias da turma. Confira abaixo algumas curiosidades que talvez você não saiba sobre Futurama.

1. Origem do nome

O título do desenho vem do nome de um pavilhão da Feira Mundial de Nova York do ano de 1939. Projetado por Norman Bel Geddes, o pavilhão Futurama retratava como o artista imaginava que seria o mundo alguns anos depois, mais especificamente em 1959. As escolhas anteriores para o nome da série foram “Doomsville” e “Aloha, Mars!”.

2. Personagens

Protagonista da animação, Philip Fry teve seu nome inspirado no ator e comediante Phil Hartman. Phil estava escalado para dar voz a Zapp Branagan, mas acabou falecendo no período de preparação para a série. O Professor Farnsworth recebeu esse nome em homenagem a Philo Farnsworth, que foi um inventor que esteve presente na Feira Mundial de 1939, exatamente aquela que citei no primeiro tópico. Bender foi inspirado em John Bender do filme Clube dos Cinco. Provavelmente o nome mais estranho da série, Turanga Leela foi batizada em homenagem à Turangalîla-Symphonie, uma peça orquestral do compositor francês Olivier Messiaen escrita entre 1946-1948.

3. Seymour

O cão leal de Fry, Seymour, que esperava que seu dono voltasse depois que desapareceu no freezer e que morreu do lado de fora da pizzaria, foi na verdade ligeiramente baseado em uma história real. Existiu um cachorro chamado Hachiko que esperava seu falecido dono em uma estação de trem no Japão todos os dias por 9 anos, até o fim de sua vida.

4. Cubert

Cubert Farnsworth, o filho clone do professor Farnsworth, foi um personagem planejado desde o início da produção do desenho, apesar de não ter sido mostrado até a segunda temporada. Em sua primeira aparição, ele basicamente interpretou uma versão animada dos fãs “chatos” que identificam e criticam todos os furos e outras inconsistências dos enredos das séries. Não funcionou como os escritores e produtores planejaram, então eles resolveram transformá-lo em um garoto “normal”.

5. Trabalho árduo

Cada episódio de Futurama levava cerca de um ano para ser produzido. Tudo começava com a ideia por trás de uma história, que é então atribuída a um escritor que faz um esboço e um primeiro rascunho da trama. A partir daí, esse primeiro rascunho era dissecado na sala dos escritores “palavra por palavra e cena por cena”. Só depois disso a dublagem era gravada pelos atores, como um antigo programa de rádio, e depois essa gravação era repassada aos animadores. Esse último processo era o mais complicado. Por isso, ele sozinho podia levar cerca de seis meses para ser finalizado.

Também gosta de Futurama? Deixe o seu comentário! 😀

Você também pode gostar de