Curiosidades, História

Você sabia que Albert Einstein e Marie Curie visitaram visitaram o Museu Nacional?

Você sabia que Albert Einstein e Marie Curie visitaram visitaram o Museu Nacional?

No último domingo (2) fomos surpreendidos com uma grande tristeza: Boa parte do acervo do Museu Nacional foi destruído em função de um incêndio de grandes proporções, assim restando apenas alguns objetos, lembranças e fotografias. Em seu site oficial podemos ver algumas dessas imagens e perceber que tivemos presenças ilustres ao longo de todos esses anos de registros e memórias. Lá é possível ver que o grande físico alemão Albert Einstein visitou o acervo em sete de maio de 1925 enquanto a famosa química francesa Marie Curie veio às terras tupiniquins em dois de agosto de 1926.

Na época, Einstein já era reconhecido mundialmente por seu trabalho, tendo inclusive já recebido seu Prêmio Nobel de Física em 1921. Ele fez sua viagem a América do Sul entre os meses de março e maio 1925 onde passou pela Argentina e depois chegou ao Rio de Janeiro. Aqui, visitou diversas instituições científicas brasileiras tais como o Museu Nacional. Na fotografia, o vemos ao lado de diversas autoridades e científicas tais como Edgar Roquette-Pinto (à esquerda de Einstein) que na época era diretor do Museu Nacional, ele é considerado um dos pioneiros da radiodifusão no Brasil e auxiliou muito na criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, primeira estação de rádio do país.

Já Marie Curie, nascida na Polônia porém naturalizada francesa, é considerada a pioneira quando o assunto é radioatividade. Vencedora do Nobel de Física de 1903 e de Química em 1911, Marie é a primeira e única mulher a vencer o prêmio em duas áreas diferentes. Sua história já inicia com complicações, apenas de ter terminado o colegial com 15 anos, não pode estudar na Universidade de Varsóvia, Polônia, apenas por ser mulher. Então, aos 17 anos, se mudou para Paris onde finalmente pode estudar física na Universidade Paris-Sorbonne.

Em sua visita ao Museu Nacional, Marie Curie está ao lado da bióloga Bertha Lutz que além de Pesquisadora do museu é também uma das pioneiras do feminismo brasileiro ao defender o voto das mulheres e também ao ajudar a criar em 1919 a Liga para Emancipação Intelectual da Mulher.

Incrível, não acha? Comente!

Leia Também: