Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

Como funciona a Internet via satélite?

Hoje em dia, a Internet abriga provedores de e-mails, lojas de comércio online, redes sociais, serviços de streaming, entre outras plataformas virtuais. Essa grande variedade de serviços acaba trazendo um número cada vez maior de usuários para a rede mundial de computadores, o que gera uma alta demanda por boas conexões. No entanto, os tradicionais cabos usados na Internet fixa não podem ser colocados de qualquer jeito e por toda parte. Eles exigem uma grande infraestrutura para funcionar de maneira adequada e essa é a principal razão da carência de uma Internet de qualidade nas áreas rurais. Por causa disso, a tecnologia da Internet via satélite têm sido apontada como a solução para a falta de conexão em lugares mais remotos. Que tal conhecer um pouco mais sobre ela?

Para implementar essa tecnologia, são necessárias basicamente três coisas: um satélite, uma antena de recepção e um modem que conectará o assinante à rede. O satélite usado nesse tipo de operação precisa ser geoestacionário, ou seja, ele se encontra aparentemente parado com relação a um ponto fixo da Terra. No solo, os assinantes instalam uma antena que transmite e recebe dados do satélite através de uma conexão em banda Ka (frequências de 27 e 40 GHz). A antena do assinante também se encarrega de enviar os dados para o modem, que por sua vez os transforma em pacotes IP , conectando-os à rede local e à Internet.

Antena usada na recepção do sinal do satélite.

A Internet via satélite tem a vantagem de não precisar se preocupar com obstáculos como montanhas e edifícios. No entanto, a natureza concentrada dessa tecnologia significa que apenas um pequeno trecho da Terra pode ser atendido pelos seus feixes de sinais e afastar-se desse alcance pode prejudicar drasticamente a recepção dos dados. Além disso, essa tecnologia não é muito aconselhada para quem pretende usá-la para jogar online, devido a sua latência alta. Outro fato interessante é que por se tratar de uma tecnologia muito cara, a Internet via satélite tem sido usada majoritariamente por grandes corporações e não usuários comuns.

Tudo isso indica que o uso dos cabos deverá continuar em alta, pelo menos por mais alguns anos. Os cabos também são mais confiáveis pelo simples fato de proporcionarem uma conexão definitivamente mais rápida. O sinal enviado de um satélite para o assinante deve percorrer milhares de quilômetros pelo ar e seu funcionamento também pode ser comprometido por fatores climáticos, como a chuva. Ainda assim, vários especialistas na área de redes insistem em rotular a Internet via satélite como a “onda do futuro”, mas isso só o tempo poderá dizer.

Gostou? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Propaganda. Role para continuar lendo.

Leia Mais

Curiosidades

Os choques elétricos são frequentemente retratados em desenhos e filmes de comédia. O ato é sempre o mesmo: o protagonista se apodera de um...

Curiosidades

Certamente você já deve ter se hospedado em um hotel em algum momento, ou pelo menos já ouviu falar de alguns. Bom, existem diversos...

Curiosidades

Muita gente concorda que os gatos são animais fofos e bastante adoráveis. No entanto, basta uma rápida pesquisa no Google para perceber que os...

Curiosidades

Esta época de pandemia não está sendo fácil para ninguém, ainda mais para pessoas que não estão tendo Ensino a Distância (EAD) de suas...

Curiosidades

Vivemos em um mundo onde existem mais de 7 bilhões de pessoas, podemos imaginar que cada uma delas possuem características únicas e ainda assim...

Curiosidades

Dos últimos anos para cá os serviços de streaming começaram a se popularizar bastante, afinal a praticidade e facilidade de assistir um filme ou...

Curiosidades

Você já deve saber que as equipes de Fórmula 1 são orientadas por orçamentos com valores extremamente altos. De certa forma isso não é...

Bizarro

Ao longo da história diversos casos bizarros aconteceram ao redor do mundo, alguns chamaram mais atenção que outros. Isso acontece devido ao grau de...