Curiosidades

Descubra como a música é capaz de ajudá-lo a estudar

Seja para uma prova da escola ou faculdade, vestibular ou concurso público, durante nossa vida diversas situações nos colocam diante de folhas de papel com perguntas que precisam ser respondidas. Porém, para respondê-las, precisamos estudar bastante, muitas vezes mais do que gostaríamos. Logo, ter uma ferramenta que auxilie a tornar este processo mais fácil seria incrível, não é mesmo? E se eu te contasse que a música pode fazer isso por você?

Há muito e muito tempo a ciência tem estudado os efeitos que a música exerce em nosso cérebro, inclusive já foi comprovado que ela pode ajudar muito em diversas situações. A música é capaz de envolver seus sentidos e trazer diferentes emoções e sentimentos a tona. Não há como ficar triste ouvindo músicas felizes e alto-astral, isso não é diferente quando o assunto é concentração e memorização. Estudar em silêncio pode ser uma grave armadilha, assim afetando seus resultados.

Música

Isto porque ambientes com mais de uma pessoa podem ser bastante barulhentos, logo fazer prova em uma sala barulhenta com pessoas se movimentando, saindo e entrando, apontando lápis e fazendo ‘click’ com a caneta podem perturba-lo profundamente caso tenha focado em um estudo silencioso. Esta é a primeira vantagem de estudar ouvindo música, você ensinará seu cérebro a se concentrar mesmo diante do caos dos ruídos.

Além disso, existem certos tipos de música que ativam diferentes partes do seu cérebro, isto porque afetam diretamente a frequência mental e podendo influenciar na sua concentração. Basta uma curta busca no YouTube para encontrar uma infinidade de playlists que prometem mantê-lo focado desde que as ouça utilizando um fone de ouvido, isso devido a frequência que emitem. Porém, talvez você não se dê bem já na primeira playlist, isto porque cada pessoa possui seus gostos e individualidades, por isso certos estilos de música podem ser indicados a mim e para você não funcionar. O segredo é testar até encontrar seu gênero musical da concentração. Até mesmo o volume varia de pessoa para pessoa.

Pois bem, meus amigos… Vocês sabiam disso? Comente!

Leia Também: