Curiosidades

Conheça Paricutín, o vulcão que surgiu em um milharal

Conheça Paricutín, o vulcão que surgiu em um milharal

É muito raro um vulcanólogo conseguir observar o nascimento, crescimento e a morte de um vulcão. No entanto, o Paricutín forneceu tal oportunidade. Paricutín é um cone vulcânico localizado no estado de Michoacán, no México, perto de uma vila que tinha o mesmo nome e que hoje está coberta de lava solidificada. O vulcão entrou em erupção no dia 20 de fevereiro de 1943 e continuou assim até 1952. Durante esse período de tempo, as atividades vulcânicas destruíram as vilas de Paricutín e San Juan Parangaricutiro, deixando as duas enterradas sob cinzas e lava. A torre da igreja de San Juan Parangaricutiro é tudo o que restou da aldeia, se sobressaindo da rocha formada de lava e que agora está solidificada.

Caneca para Presente

Ao contrário da maioria dos vulcões espalhados pelo planeta, o vulcão Paricutín não existia até aquele dia exato. Isso de certa forma torna esse vulcão único, pois é um dos poucos vulcões cujo nascimento foi testemunhado pelo homem. O vulcão está localizado a cerca de 200 quilômetros a oeste da Cidade do México, no campo vulcânico de Michoacan-Guanajuato. Curiosamente, o Paricutín é também o vulcão mais jovem a se formar no Hemisfério Norte.

Algumas semanas antes da erupção, os habitantes da vila sentiram tremores vindo das profundos da terra. Em 20 de fevereiro de 1943, um fazendeiro chamado Dionísio Pulido e sua esposa Paula estavam colocando fogo em arbustos espalhados pelo seu milharal quando viram a terra na frente deles inchar e quebrar para formar uma fissura de cerca de 2 metros de diâmetro. Eles ouviram sons estranhos e observaram uma grande quantidade de fumaça saindo da fissura, o que segundo eles tinha um cheiro repugnante de ovos podres. Dionisio Pulido não tinha certeza do que era aquilo, mas se assustou com a cena e fugiu do local. O agricultor mal sabia que havia acabado de testemunhar o nascimento de um vulcão.

No dia seguinte, Dionísio e outros outros moradores da vila saíram de madrugada para examinar o local. O que eles viram ficaria gravado em suas mentes para sempre: pedras e fumaça sendo atiradas ao ar enquanto um cone crescia diante de seus olhos. Um dia depois, o cone já tinha 50 metros de altura e em uma semana chegaria a 100 metros, com lava fluindo ao seu redor.

Caneca para Presente

A erupção se tornou ainda mais poderosa em março, gerando colunas de fumaça que podiam ser vistas de longe. A fumaça de enxofre, cinzas e a lava acabaram tornando o local inseguro para as pessoas que moravam nas vilas de Paricutín e San Juan Parangaricutiro, por isso foram todas evacuadas. Nos nove anos seguintes, o vulcão continuou a entrar em erupção, até que em 1952 tudo se acalmou e Paricutín ficou adormecido, atingindo uma altura final de 424 metros acima do milharal onde tudo começou. Acredita-se que Paricutín nunca mais entrará em erupção, o que o classifica como um vulcão extinto. O cone de cinzas e a igreja semi-enterrada são atrações visitadas por turistas até hoje.

Interessante, não é mesmo? Deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de