Tecnologia

Japoneses criam cobra robótica capaz de subir escadas

Aparentemente a tecnologia não vai parar de nos surpreender. Após os engenheiros da robótica criarem diversas espécies de robôs capazes de nos ajudar no dia a dia, agora parece que eles estão tentando partir para o lado mais bizarro da coisa. Dessa vez quem conseguiu inovar inventando uma cobra robótica foram os cientistas da Universidade de Kyoto e Universidade de Eletrocomunicações do Japão. A novidade foi apresentada na Conferência Internacional em Sistema e Inteligência Artificial que aconteceu em Madrid.

A novidade chega pouco após a Boston Dynamics apresentar sua novidade: um robô capaz de fazer parkour, o Atlas. Mas voltando ao caso da cobra robótica, por mais que ela seja estranha e cause uma certa repulsa em quem a olha sem aviso, sua criação foi para ajudar os policiais e bombeiros a salvarem vidas. Esse formato de robô pode entrar em ambientes pouco acessíveis para as equipes de buscas, principalmente em instalações industriais ou após desabamento de prédios, à procura de pessoas soterradas.

Mas se tem uma coisa que deixou muita gente assustada foi o fato da cobra robótica conseguir subir escadas! Dá uma olhada no vídeo abaixo:

O animal robótico foi criado com peças macias, que se encaixam e se desfazem, como em articulações do sistema esquelético. O controle da cobra é feito por meio de um joystick ou por um computador e os cientistas já estão investindo parte de seu tempo para criar outros protótipos e variações de répteis como esse. A ideia é que eles atuem em várias situações, como na água e superfícies de acesso limitado. Outras instituições estrangeiras já apresentaram versões parecidas, mas com objetivos diferentes.

Cobra robótica criada pelo MIT

O Instituto de Tecnologia do Massachusetts, conhecido como MIT, apresentou uma serpente robótica que carrega baterias, faz iluminação e tem várias outras finalidades. Em 2016, uma universidade da Noruega criou um robô enguia, que se locomove em ambientes aquáticos de difícil acesso, onde equipamentos atuais não conseguem alcançar.

E aí, já pensou topar com uma dessas na rua?! Deixe sua opinião nos comentários!

Leia Também: