Curiosidades

Como os cactos conseguem sobreviver no deserto?

Quando se fala em deserto, o que logo vem à sua mente? É bem provável que você imagine uma região extremamente seca, com longos trechos de areia e alguns cactos que servem como o único sinal de que existe vida por lá. De fato, qualquer filme ou desenho animado que se refira a algum deserto sempre apresenta algum tipo de cacto. Muitas vezes, ele é retratado como uma planta alta, verde e que consegue sobreviver sob o calor do deserto e sem uma gota de água por longos períodos de tempo. Mas afinal, como os cactos conseguem sobreviver com todas essas adversidades?

Primeiramente, é preciso deixar claro que existem mais de 2.000 tipos diferentes de cactos no mundo. Apenas uma pequena parte deles são altos, verdes e espinhosos, do mesmo jeito como você já deve ter visto em filmes ou desenhos animados. Esses geralmente pertencem a uma espécie chamada saguaro cactus. As outras espécies de cactos costumam ser muito menores e contam com uma variedade de cores e formas. Os cactos são nativos das Américas e geralmente vivem em áreas que são relativamente secas, sendo que muitas dessas plantas conseguem prosperar até mesmo em áreas como o Deserto do Atacama, um dos lugares mais secos da Terra.

Com isso em mente, podemos finalmente abordar a pergunta central desse post: como os cactos conseguem sobreviver no deserto? Bem, assim como praticamente todas as coisas vivas, os cactos precisam de água para sobreviver, só que como eles são nativos de lugares desérticos, muitas vezes enfrentam uma escassez muito grande de água. Para contornar esse problema, eles desenvolveram habilidades especiais que lhes permitem conservar a água por longos períodos de tempo. Por exemplo, os espinhos dos cactos são na verdade folhas modificadas, que são muito eficientes em proteger a planta de animais e também ajudam a reduzir a água desperdiçada, pois restringem o fluxo de ar ao redor dos cactos.

Além disso, a maioria dos cactos contam com extensos sistemas de raízes que lhes permitem absorver qualquer gota de água proveniente das chuvas. A estrutura dos caules também permite um armazenamento de água muito eficaz ao se transformar em uma espécie de reservatório, de modo que um cacto totalmente crescido pode absorver e armazenar até 200 litros de água durante uma única chuva! Desse modo, essas plantas conseguem garantir a sua hidratação por períodos de tempos absurdos, que podem até chegar a anos.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de