Notícias, Tecnologia

Polícia de Dubai vai trabalhar com motos voadoras

A força policial de Dubai é conhecida por apresentar muitas peculiaridades, como usar veículos tão rápidos e tão sofisticados que parecem ter saído de algum filme da franquia “Velozes e Furiosos”. No entanto, pilotar um carro superesportivo parece estar com os dias contados na maior cidade dos Emirados Árabes, já que os policiais locais começaram a treinar a pilotagem de motos voadoras.

Essa iniciativa está se tornando realidade graças à uma startup chamada Hoversurf. A empresa aparentemente honrou o contrato que foi assinado em 2017 com a Polícia de Dubai, onde eles se comprometeram em fornecer algumas unidades da Hoverbike S3 2019, uma espécie de moto voadora elétrica que conta com quatro hélices. Alguns membros da força policial local já começaram seu treinamento no novo veículo, o que pode pode ser um indício de que os policiais voarão pelos céus de Dubai em um futuro relativamente próximo.

O diretor-geral do setor de inteligência artificial da força policial de Dubai, o brigadeiro Khalid Nasser Alrazooqi, planeja colocá-las em uso no ano de 2020. No entanto, elas não deverão ser utilizadas em todos os tipos de situações, se reservando apenas para o deslocamento em locais que tenham um acesso mais difícil. Também é importante destacar que pode demorar um pouco mais de tempo para que as equipes sejam devidamente treinadas, já que a corporação conta apenas com duas motos voadoras à sua disposição. Para contornar esse problema, a força policial de Dubai deverá fazer pedidos de mais unidades nos próximos anos, já que eles aparentemente têm direitos exclusivos que permitem a solicitação de quantas encomendas quiserem.

Vale lembrar que ainda existem alguns empecilhos relacionados à tecnologia fornecida pelas motos voadoras, como o seu alto custo, já que cada uma custa cerca de US$ 150.000. Além disso, como o seu funcionamento é semelhante ao de um drone, elas só podem se mover em distâncias relativamente curtas. Atualmente, as motos voadoras podem durar entre dez a vinte e cinco minutos de funcionamento ininterrupto no “modo drone”. Por isso, espera-se que baterias novas e mais avançadas fiquem disponíveis no futuro, o que poderia aumentar o tempo de voo e melhorar a experiência da pilotagem.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe a matéria e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de