Curiosidades

Conheça os bizarros cemitérios de bicicletas na China

Nos últimos anos, o fenômeno do compartilhamento de bicicletas tomou conta de boa parte do mundo, especialmente na China, onde existem mais de 70 empresas especializas no ramo. Essas empresas agregam números incríveis, que incluem 16 milhões de bicicletas e mais de 130 milhões de usuários. A praticidade desse serviço é algo louvável, pois elas podem ser coletadas em praticamente qualquer lugar nas ruas chinesas, precisando apenas de um smartphone para desbloqueá-las. No entanto, essa grande oferta acabou gerando alguns problemas no país, o que inclusive levou ao surgimento de cemitérios de bikes.

Tudo começou a sair do controle quando a oferta superou amplamente a demanda pelo serviço. Muitas cidades chinesas não eram equipadas o suficiente para lidar com a inundação repentina de milhões de bicicletas compartilhadas, o que acabou sobrecarregando todo o ambiente. É importante destacar que esses serviços não exigem que o usuário as deixe em um lugar específico, de modo que muitos clientes passaram a simplesmente estacioná-las em lugares totalmente inapropriados. O estacionamento ilegal das bikes levou ao surgimento de problemas rotineiros como calçadas entupidas e bicicletas parcialmente danificadas.

Muitos usuários regulares costumam dizer que essas bicicletas compartilhadas são extremamente vantajosas, pois substituem o uso de rotas tradicionais de transporte público comumente congestionadas, reduzem os custos gastos com o deslocamento para lugares próximos, diminuem a poluição e incentivam os usuários a ficarem em forma.

Mas apesar dos elogios, várias empresas de compartilhamento de bikes saíram do mercado recentemente, sendo a maior delas a Bluegogo. Praticamente da noite para o dia, os sites saíram do ar e os aplicativos pararam de funcionar. Milhares de bicicletas foram deixadas abandonadas nas ruas, atraindo atos de vandalismo e abuso sobre as bicicletas que não haviam sido recolhidas. À medida que as cidades passaram a recolher milhares de bicicletas abandonadas, grandes “cemitérios” desse meio de transporte se tornaram cenas comuns em muitas grandes cidades chinesas.

O post ainda não terminou... Mas que tal descobrir se o refrigerante DR PEPPER é bom em nosso último vídeo?

Clique aqui para assistir no YouTube



Desse modo, os usuários, as autoridades públicas e as próprias empresas de compartilhamento de bicicletas esperam ter aprendido com os erros dos empreendimentos anteriores para evitar o tipo de saturação que levou a esse caos instalado na China.

Curioso, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de