Curiosidades, História

Quem inventou o hidrante?

Quem inventou o hidrante?

O hidrante é uma estrutura hidráulica geralmente localizada em locais abertos que permite que os bombeiros tenham acesso à água diretamente de uma fonte previamente conectada. Graças ao hidrante, o acesso à água é facilitado, o que pode levar a um controle mais rápido de um determinado incêndio. Mas apesar de ser relativamente comum no nosso cotidiano, esse dispositivo tem uma origem muito pouca conhecida, e é exatamente isso o que vamos abordar ao longo desse post.

Antes da invenção dos hidrantes, os bombeiros usavam baldes específicos ou bombeavam água fisicamente da fonte para apagar os incêndios. O problema era que isso costumava ser muito cansativo para os bombeiros. Além disso, esse também era um processo muito lento, o que fazia com que os incêndios se alastrassem mais facilmente. Por volta de 1801, o engenheiro hidráulico Frederick Graff surgiu como o primeiro tipo de hidrante na Filadélfia, no estado americano da Pensilvânia. O hidrante que ele projetou foi descrito como sendo de um projeto de “barril úmido”, que era composto por uma torneira com uma válvula na parte de cima.

Antigos modelos de hidrantes.

No entanto, é importante destacar que existe uma certa controvérsia sobre a primeira pessoa a desenvolver os hidrantes. Apesar de muitos registros apontarem para o fato de que Frederick Graff teria sido a primeira pessoa a desenvolver tal sistema, muita gente acredita que o verdadeiro inventor do hidrante nunca foi conhecido pelo grande público.

Como se isso já não fosse confuso o bastante, o inventor do hidrante moderno também não pode ser rastreado com total clareza por causa dos vários desenvolvimentos e modernizações que se seguiram ao longo da história do dispositivo. De fato, o inventor americano Birdsill Holly é muitas vezes considerado o inventor do hidrante moderno por causa do registro de uma bomba hidráulica rotativa em seu nome. No entanto, alguns historiadores acreditam que as patentes relacionadas à invenção do hidrante na Filadélfia podem ter sido destruídas em um incêndio que destruiu o prédio que as abrigava, o que seria algo extremamente irônico.

Bombeiro usando um hidrante.

Independente de tudo isso, uma coisa é certa: o hidrante já contribuiu e continua ajudando bombeiros de todo mundo a apagar incêndios que seriam difíceis de controlar em épocas anteriores. Por isso, é importante preservá-los no espaço público para que eles possam funcionar da maneira adequada quando a necessidade surgir.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe a matéria e deixe o seu comentário!

Leia Também: