Curiosidades

Os 5 maiores satélites naturais do sistema solar

Os 5 maiores satélites naturais do sistema solar

Satélite natural é o nome dado a um corpo celeste que gravita em torno de um planeta ou outro corpo maior. O único satélite natural do planeta Terra é a Lua, o que leva muita gente a acreditar que esse corpo celeste é o maior do tipo no sistema solar. De fato, a Lua é relativamente grande, mas você sabia que existem outros satélites ainda maiores que orbitam os planetas vizinhos? Confira a seguir a lista dos cinco maiores satélites do sistema solar:

5. Lua (3.474 km)

O fiel companheiro de nosso planeta é um lugar silencioso, sem oxigênio e sem sinais de vida, mas que costuma deixar a nossa imaginação fluir como poucas coisas conseguem nesse mundo. A Lua é um corpo rochoso esférico, provavelmente com um pequeno núcleo metálico, girando em torno da Terra em uma órbita ligeiramente excêntrica a uma distância média de cerca de 384.000 km. Seu diâmetro é de 3474 km.

4. Io (3.643 km)

Io é um satélite natural de característica rochosa e vulcanicamente ativo que orbita Júpiter, o maior planeta do sistema solar. Io tem um diâmetro de 3.643 km e fica localizado a uma distância de 422.000 km de Júpiter. Foi descoberto em 1610 por Galileo Galilei e recebeu esse nome baseado na personagem mitológica Io, uma sacerdotisa de Hera que segundo a lenda se tornou um dos amantes de Zeus.

3. Calisto (4.821 km)

Com um diâmetro de 4.821 km, Calisto garante o terceiro lugar da lista dos maiores satélites do sistema solar. Para se ter uma ideia, ele tem quase o tamanho do planeta Mercúrio! Seu nome também é proveniente da mitologia grega,  que diz que Calisto era uma bela jovem que veio a dar origem à constelação da Ursa Maior.

2. Titã (5.151 km)

Titã é o maior satélite de Saturno e o segundo maior de todo o sistema solar. Foi descoberto em 25 de março de 1655 pelo astrônomo holandês Christiaan Huygens e é o único satélite natural conhecido por ter uma atmosfera densa. Titã tem o gigantesco diâmetro de 5.151 km.

1. Ganímedes (5.268 km)

Não tem para ninguém, o campeão da lista é o satélite jupiteriano Ganímedes, que conta com um diâmetro de 5.268 km. Mas não é apenas o seu tamanho que chama a atenção. Ganímedes é composto por quantidades aproximadamente iguais de rocha de silicato e gelo de água, além de ser um corpo totalmente diferenciado que possui um núcleo líquido rico em ferro, também podendo ter gelo e oceanos empilhados em várias camadas.

Já conhecia alguns desses satélites? Deixe o seu comentário!

Leia Também: