Curiosidades

Por que é mais difícil respirar em lugares com altitude elevada?

Se você já escalou alguma serra ou montanha, já deve ter percebido que o corpo apresenta reações extremamente debilitantes nesses locais, como por exemplo, uma enorme dificuldade na hora de respirar. De fato, quando a altitude é bem elevada, é até possível que você tenha a horrível sensação de que pode desmaiar a qualquer momento. Mas afinal, por que é mais difícil respirar em lugares com altitude elevada?

Basicamente, essa é uma forma do seu corpo dizer que há algo muito errado com o ar lá em cima. O ar “rarefeito” em altitudes elevadas tem muito menos oxigênio, tornando a sua respiração bem mais debilitada. Isso ocorre porque a gravidade da Terra mantém o oxigênio perto da sua superfície, tanto é que metade do oxigênio terrestre pode ser encontrada abaixo de 18.000 pés. Para se ter uma ideia, o Monte Everest tem cerca de 29.000 pés, o que faz com que o oxigênio seja bem mais escasso por lá. Outro lugar que merece destaque é a cidade mais alta do mundo, La Rinconada, no Peru, que fica a quase 17.000 pés acima do nível do mar.

Com muito menos oxigênio, o seu corpo precisa respirar mais para obter a quantidade ideal de oxigênio para a sua sobrevivência. Todo esse esforço causa tonturas e cansaço, o que afeta até mesmo o sistema cardiovascular. Para que os seus pulmões respirem o ar corretamente, a pressão externa tem que ser maior do que a pressão dentro do seu corpo. No entanto, em altitudes elevadas, a pressão do ar externo é mais baixa do que a pressão de dentro dos pulmões, dificultando a captação do ar mais rarefeito. Como resultado, o ritmo cardíaco e a pressão sanguínea disparam à medida que o seu corpo busca soluções para evitar entrar em colapso. Isso pode levar a sintomas ainda mais desagradáveis que a sensação de falta de ar, incluindo dor de cabeça e náuseas.

Para limitar os efeitos de grandes altitudes, muitos viajantes que exploram esses locais tomam medicamentos específicos (como o Diamox) com alguns dias de antecedência. Esse medicamento faz com que o seu corpo sinta como se estivesse em uma altitude elevada, o que acaba “treinando-o” para a experiência que está por vir. Beber bastante água e economizar o máximo de energia possível também são dicas úteis para enfrentar grandes altitudes.

Se você está prestes a enfrentar esse tipo de situação, saiba que o nosso corpo tem mecanismos muito complexos para amenizar esses efeitos. Depois de alguns dias em locais com a altitude elevada, por exemplo, o seu corpo passa a ficar acostumado com a nova altura. Isso faz com que ele automaticamente produza novos glóbulos vermelhos para transportar mais oxigênio, fazendo com que você se sinta muito melhor.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de