Curiosidades

Por que é mais difícil dormir em lugares que não estamos acostumados?

Já reparou que é mais difícil dormir em alguma outra cama que não seja a nossa? Ainda que você esteja cansado e precise desesperadamente de um bom colchão, é muito mais complicado cair no sono em um lugar que não estamos acostumados, principalmente durante a primeira noite fora de casa. Mas afinal, por que isso acontece?

Basicamente, o seu cérebro é o grande culpado por tudo isso. Em uma explicação simples, seria como metade do cérebro permanecesse em uma espécie de “modo alerta” quando você dorme em um novo local, especialmente na primeira noite. Os cientistas chamam esse fenômeno de “efeito da primeira noite” e estão cada vez estudando mais os seus efeitos.

Para entender melhor esse fenômeno, cientistas da Universidade Brown, no estado americano de Rhode Island, desenvolveram um experimento interessante. Eles monitoraram a atividade cerebral de várias pessoas ao mesmo tempo em que tocavam alguns sons de bipe em cada ouvido dos dorminhocos ao longo da noite. Os pesquisadores descobriram que na primeira noite do experimento, o lado esquerdo dos cérebros dos voluntários reagia fortemente ao som, diferentemente do lado direito. Curiosamente, nem todo o hemisfério esquerdo foi afetado, mas apenas a “rede de modo padrão”, um grupo de regiões cerebrais associadas à atividade mental espontânea e sem foco. Os sons tocados no lado esquerdo também despertavam os voluntários com mais frequência, mas na segunda noite do experimento, os dois hemisférios cerebrais responderam da mesma forma, de modo que os sons despertaram menos pessoas.

Isso sugere que os humanos apresentam certas semelhanças com os pássaros, pelo menos na hora de dormir. Os pássaros dormem com “metade do cérebro acordado”, para que possam ficar alertas e tomar importantes decisões em situações de perigo. De uma maneira parecida, nós ficamos subconscientemente acordados devido ao aumento da ansiedade que temos na hora de dormir longe de casa. Em outras palavras, essa é uma resposta adaptativa que nos protege quando dormimos em novos ambientes.

Para reduzir o tal “efeito da primeira noite”, o recomendável é que você tente fazer com que o seu quarto provisório se pareça ao máximo com o seu quarto verdadeiro. Trazer o seu próprio travesseiro e fazer a mesma rotina noturna pode “enganar” o seu cérebro, fazendo com que ele pense que você está em casa. Se hospedar em um hotel já conhecido também pode ajudar a aliviar sua mente, fazendo com que você tenha uma melhor noite de sono.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você já assistiu nosso último vídeo no Canal Experimentando?

Clique aqui para assistir no YouTube

Você também pode gostar de