Curiosidades

O que é a ave fênix? O que ela representa?

O que é a ave fênix? O que ela representa?

Se você pudesse ser alguma ave, qual você escolheria ser? Certamente, você não escolheria ser um abutre, mas uma águia imponente, uma coruja esperta ou até mesmo em belo pavão poderiam ser escolhas óbvias. No entanto, se você é um fã de Harry Potter ou de outras obras literárias semelhantes, poderia muito bem citar um pássaro que supostamente conseguiria superar todo o resto: a fênix. Mas afinal, como surgiu a história dessa ave? E o que ela representa?

A fênix é uma criatura mitológica que existe desde a época dos antigos egípcios, tendo a sua lenda posteriormente passada para os romanos. As descrições da fênix sempre variaram ao longo do tempo. Muitas mitologias sugeriam que esta ave se parecia com uma águia, enquanto outras lendas já a compararam à animais como falcão, garça e até mesmo ao avestruz. De fato, a principal característica que costuma aparecer em praticamente todas as mitologias relacionadas à fênix é a imagem de um pássaro majestoso com penas vermelhas e douradas, além de um halo de ouro.

Segunda as lendas, a fênix refletia tanta luz que parecia emitir raios como o sol. Isso faz ainda mais sentido quando percebemos que a fênix sempre esteve associada à adoração do sol. Segundo o mito, apenas uma fênix existia de cada vez, sendo que cada uma vivia por aproximadamente 500 anos. Ao se aproximar do fim de sua vida, ela construía um ninho, que era posteriormente incendiado e consumido pelas chamas. Das cinzas, uma nova fênix milagrosamente ganhava vida, de modo que quando a ave estivesse forte o suficiente, ela poderia colocar os restos da sua progenitora num ovo de mirra e voar com ele à cidade egípcia de Heliópolis, onde o colocaria no altar do deus do sol egípcio.

Desta forma, podemos considerar que a fênix incorpora o ciclo da morte, ressurreição e vida renovada, representando um conceito que sempre mexeu com a cabeça de muitos pensadores, especialmente na antiguidade: a imortalidade. Inclusive, esse aspecto foi o responsável por popularizar esse mito entre os romanos, já que eles consideravam Roma como “a cidade eterna”.

Ao longo da história, outros pássaros semelhantes foram descritos nas lendas dos chineses, japoneses, russos e nativos americanos. Hoje, a fênix ainda é usada como um símbolo de recuperação ou renascimento, já que o seu ressurgimento das cinzas promove um sentimento de um começo de uma nova e longa jornada.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: