Curiosidades

Conheça o sagui-pigmeu, o menor macaco do mundo

O sagui-pigmeu (também conhecido como “sagui-leãozinho”) é um minúsculo primata nativo das florestas tropicais da Bacia Amazônica da América do Sul, que abrange o Brasil, a Colômbia e o Equador. Pesando apenas 100 gramas em média, o sagui-pigmeu ganhou popularidade ao ser considerado a menor espécie de macaco conhecida no mundo. Ele tem cerca de 15 centímetros de comprimento (excluindo os outros 15 centímetros de sua cauda).

O sagui-pigmeu conta com garras afiadas que o conferem a excelente habilidade de escalar árvores, além do fato de que a sua cauda longa lhe fornece um equilíbrio fantástico ao saltar entre os galhos de árvores. Curiosamente, o baixo peso desse animal permite que ele alcance os topos das copas das árvores, um lugar onde muitas das espécies maiores de macacos não podem alcançar. Essa espécie também é capaz de girar a sua cabeças em 180 graus, uma adaptação que lhe permite localizar mais facilmente os seus predadores enquanto se agarra verticalmente a uma árvore.

O sagui-pigmeu sobrevive na base da alimentação de frutas, folhas, insetos e seiva das árvores. Para a obtenção desse último, esse macaco costuma roer buracos na casca das árvores com a sua dentição especializada. Ele também fica à espera de insetos, especialmente borboletas, que são atraídos para esses buracos repletos de seiva.

Em algumas regiões da Amazônia, o sagui-pigmeu tem se tornado cada vez mais popular como um animal de estimação exótico, mas é muito difícil de ser mantido sob essa condição. Quando um filhote de sagui-pigmeu é retirado da família, ele pode morrer rapidamente devido à depressão desencadeada pela separação. Os filhotes de pigmeus também precisam se alimentar a cada duas horas nas duas primeiras semanas de vida, o que exige um cuidado ainda maior por parte dos seus criadores.

Vale lembrar que os saguis-pigmeus também podem apresentar um certo desafeto com relação aos seus donos, sendo que alguns podem chegar a morder ou até mesmo jogar fezes como uma forma de ataque. Ou seja, apesar de ser um animal interessante pela perspectiva de alguns, talvez ele não seja um dos melhores animais para ser domesticado.

Animalzinho interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário com a gente!

Você também pode gostar de