Curiosidades

Molusco é descoberto e ganha nome homenageando Sergio Moro

Nossos cientistas brasileiros estão um tanto zoeiros neste ano, ou um tanto criativos… Depende do ponto de vista. Quando uma espécie é descoberta, ela precisa ser batizada e em geral recebe nomes de cunho mais sério com homenagens a pessoas que revolucionaram aquele meio científico ou ainda recebendo o nome do cientista que descobriu a espécie. Porém, existem cientistas engraçadinhos e divertidos que decidem investir em referencias mais… legais.

Já tivemos um camarão Pink Floyd, um peixe Obama, uma mosca Beyoncé e ainda um besouro Schwarzenegger. Além desses existem muitos mais, a lista é imensa. No Brasil temos a abelha Ronaldinho Gaúcho, o peixe Chico Mendes, a planta Phyllanthus carmenluciae em homenagem a ministra do Supremo Tribunal Federal Carmen Lúcia… É, já provei meu ponto. Pois bem, o queridinho da vez é o herói da Lava-Jato, Sergio Moro. O intuito da homenagem é exatamente este e não tem nenhum cunho político, a ideia é marcar esta operação tão importante para a história do Brasil e nada melhor do que a descoberta de um molusco para isso.

Este é Lavajatus moroi

Seu nome é, agora, Lavajatus moroi em homenagem – se você não pegou – a Operação Java-Jato e ao querido Sergio Moro. Este molusco simpático foi encontrado na caverna de Santa Quitéria que fica a 229 km de Fortaleza, Ceará, e coube ao biólogo Luiz Ricardo Simone do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP) a estudar e também batizar o incrível achado. Segundo ele, o molusco é bem maior do que os que já conhecíamos, tendo de 3 a 4 cm de tamanho em contrapartida aos milímetros comumente encontrados. Além disso, sua concha alongada e transparente chamou a atenção. Foi essa característica que fez o biólogo pensar na Lava-Jato.

Legal, não é mesmo? Comente!

Você também pode gostar de