Curiosidades

12 fatos curiosos sobre os vampiros

Os vampiros são criaturas fictícias que figuram no folclore de várias partes do mundo desde o início do século XVIII. Com o passar do tempo, os vampiros se tornaram personagens populares na literatura e até mesmo nos filmes, graças principalmente a nomes como Nosferatu e Drácula. Ao longo desse post, você vai conferir algumas curiosidades interessantes sobre essas criaturas. Por isso, pegue a sua capa, prepare os seus dentes caninos e vamos à leitura.

1. O nome “vampiro” é derivado da língua albanesa e significa “beber com dentes”.

2. As lendas de vampiros podem ter sido baseadas na vida de Vlad de Valáquia, também conhecido como Vlad, o Empalador (1431-1476). Ele tinha o hábito de cravar chapéus nas cabeças das pessoas, esfolá-las e empalá-las em estacas. Ele supostamente também gostava de mergulhar o pão no sangue de seus inimigos antes de comê-lo. Credo!

3. Uma doença rara chamada porfiria causa sintomas semelhantes às características dos vampiros, como uma extrema sensibilidade à luz solar. Em casos extremos, os dentes também podem ficar manchados de marrom avermelhado.

4. Uma das mais famosas “vampiras de verdade” foi a condessa Elizabeth Bathory (1560-1614), que foi acusada de morder garotas enquanto as torturava e tomava banho em seu sangue para supostamente manter a sua beleza juvenil. Curiosamente, ela era considerada pelos homens da época uma mulher “muito atraente”.

5. Os distúrbios médicos documentados que as pessoas que já foram acusadas no passado de serem vampiros podem incluir o “vampirismo real”, que é uma sede sexual por sangue e a “hemeralopia”, que é o termo usado para descrever a cegueira diurna.

6. O ator húngaro Béla Lugosi, famoso por interpretar o Conde Drácula nos cinemas, foi enterrado em seu traje de Drácula completo, incluindo a capa.

7. Antes do cristianismo, os métodos usados para repelir vampiros incluíam alho, galhos de espinheiro, espalhamento de sementes, fogo, decapitação com a pá de um coveiro, sal e hortelã-pimenta. Após o advento do cristianismo, os métodos de repelir vampiros começaram a incluir água benta, crucifixos e biscoitos de eucaristia.

8. O livro “Drácula”, escrito por Bram Stoker e lançado em 1897, continua sendo uma influência duradoura na mitologia vampírica. Alguns estudiosos acreditam que a obra tenha referências ocultas que refletem a era vitoriana.

9. Segundo a maioria das lendas, um vampiro supostamente teria o controle sobre o mundo animal e poderia se transformar em um morcego, rato, coruja, mariposa, raposa ou lobo.

10. A lenda de que os vampiros dormiam em caixões provavelmente surgiu através dos relatos de alguns coveiros e agentes funerários que diziam ver cadáveres sentados em seus túmulos ou caixões. Especialistas sugerem que esse fenômeno bizarro pode ser causado pelo processo de decomposição.

11. O alho, um tradicional repelente de vampiros, tem sido usado como uma forma de proteção por mais de 2 mil anos. Os antigos egípcios acreditavam que o alho era um presente de Deus, enquanto os soldados romanos achavam que esse alimento lhes dava coragem. De maneira semelhante, os marinheiros acreditavam que ele os protegia de naufrágios e os mineiros alemães acreditavam que ele os protegia dos maus espíritos.

12. Alguns monumentos de pedra pré-históricos chamados “dólmens” foram encontrados sobre alguns túmulos no noroeste da Europa. Os antropólogos da região especulam que eles foram colocados sobre as sepulturas para impedir que os possíveis vampiros se levantassem.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: