Notícias

Poluição produz neve negra na Sibéria

Imagine ir dormir depois de um dia repleto de grandes nevascas e acordar na manhã seguinte vendo que toda aquela neve totalmente branca ficou preta durante a noite. Muito bizarro, não? Pois bem, foi exatamente isso o que as pessoas de Kiselevsk e Prokopyevsk, duas cidades na região de Kuzbass, na Sibéria, testemunharam na semana passada.

Fotos e vídeos recentemente compartilhados nas redes sociais pelos cidadãos das duas cidades mostram a dura realidade de viver em uma área de mineração de carvão. As indústrias mineradoras emitem grandes quantidades de uma espessa camada de pó e fuligem que literalmente transformam a neve branca em uma neve totalmente negra. De fato, a neve escura de Kiselevsk e Prokopyevsk é tão perturbadora que muitos moradores locais passaram a ficar preocupados com o ar que respiram todos os dias. Muitos deles até estão pressionando as autoridades locais a tomar medidas contra as usinas de processamento de carvão próximas, mas as autoridades afirmam que o problema é muito complexo.

Andrey Panov, membro do governo responsável pela fiscalização das indústrias na região, disse aos repórteres que, como o desenvolvimento das redes de gás na região nunca foi particularmente fiscalizado, a maioria dos edifícios ainda contam com caldeiras a carvão para aquecimento, o que também contribui para a poluição extremamente pesada. Os gases de escape dos veículos também seriam outros culpados, segundo Panov.

Anatoly Volkov, diretor geral da usina a carvão perto de Prokopyevsk, disse a um canal de TV local que sua empresa usa persianas especiais que protegem a cidade vizinha de compostos perigosos. No entanto, é difícil acreditar que a usina não seja responsável pelo escurecimento. Uma equipe de inspetores da agência ambiental russa foi despachada para as duas usinas de processamento de carvão para investigar se o limite de poluição havia sido excedido, mas o resultado foi mantido em sigilo.

Por incrível que pareça, apesar da maioria das pessoas que moram nos arredores de Kiselevsk e Prokopyevsk criticarem o governo pela situação, alguns chegaram a descrever o fenômeno como “estranhamente bonito”. Vai entender…

Bizarro, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de