Curiosidades, Tecnologia

Você conhece a lenda do Saci-Pererê?

O Saci é um dos personagens mais famosos do folclore brasileiro. Retratado em diversos filmes e livros. A lenda teve origem nas tribos indígenas do sul do pais, a história acabou se difundindo em todo o país, se tornando uma das lendas mais contadas pelo povo.

História do Saci-Pererê

No começo, o Saci era retratado como um menino negro, de duas pernas e com uma cauda. Com a influência africana, ele perdeu uma perna lutando capoeira. Passou a ser um menino, sem uma perna, de gorro vermelho e fuma cachimbo o tempo inteiro.

A principal característica do personagem é ser travesso: gosta de afugentar os animais, monta no lombo dos cavalos e faz nós em suas crinas. O Saci aparece e desaparece quando lhe dá vontade. Diz que surge em meio a um redemoinho de vento e que toda vez que apronta alguma, gosta de assobiar e rir alto.

Leia também: Você conhece a historia da Iara? 

Não só com animais, o Saci também se diverte perturbando as pessoas, principalmente as cozinheiras. Entra nas casas e troca as coisas de lugar, apaga o fogo, faz queimar a comida. Coloca o sal no recipiente do açúcar, se diverte confundido as mulheres. Diz-se também que quando algo some, foi ele que escondeu e dificilmente será encontrado novamente. O Saci também gosta de fazer as pessoas que entram na mata se perderem, costuma assobiar para assustar os viajantes.

Em algumas regiões o Saci é considerado um personagem maléfico. Em outras é considerado o guardião das matas, das ervas e plantas medicinais.

Como escapar do Saci

A lenda conta que para espantar o Saci, ao ver seu redemoinho de vento, a pessoa deve jogar uma faca ou chamá-lo pelo seu nome, pois ele não gosta de ser reconhecido. Outras versões contam que há uma maneira de prender ele: jogar uma peneira dentro do redemoinho. Assim ele será capturado, ao pegá-lo a pessoa deve tirar seu capuz e prendê-lo em uma garrafa, assim terá sua obediência, pois ao tirar seu capuz ele perde os poderes.

Você conhecia essa lenda? Conta pra nós!

Leia Também: