Curiosidades

12 fatos curiosos sobre fogos de artifício

Muitas celebrações cotidianas envolvem algum tipo de exibição pirotécnica. De fato, os fogos de artifício impressionam o público em todo o mundo há séculos, de modo que o uso de novas tecnologias fazem com que as exibições desse tipo sejam cada vez mais espetaculares. Os fatos curiosos a seguir ajudam a contar um pouco do funcionamento e a história dos fogos de artifício. Confira!

1. Em algum momento entre 600 e 900 d.C., alquimistas chineses buscavam criar uma poção para a imortalidade e acidentalmente produziram os primeiros fogos de artifício ao misturar salitre, carvão, enxofre e outros ingredientes com fogo. Demorou mais ou menos cem anos para eles perceberem que a mesma mistura poderia ser usada em campos de batalha, dando origem aos explosivos usados em guerras.

2. Todos os fogos de artifício são feitos a partir da mesma base e materiais, com exceção dos diferentes produtos químicos que são os responsáveis de produzir cores diferentes. Os compostos de estrôncio e lítio produzem fogos vermelhos, o cobre produz um brilho azul, titânio e magnésio dão origem aos fogos de cor branca ou prata, o cálcio cria uma cor laranja, o sódio produz pirotecnia amarela e o bário produz um verde brilhante.

3. O azul é de longe a cor mais difícil de se produzir. Como citado anteriormente, você precisa adicionar um composto de cobre para obter explosões azuis. O problema é que se a temperatura do fogo de artifício ficar muito alta, a tonalidade azul será anulada, e como fogos de artifício envolvem muito fogo (obviamente), na maioria das vezes o azul produzido se torna muito “fraco” ou “desinteressante”.

4. No início, os fogos de artifício eram produzidos apenas nas cores laranja e branco.

5. A Itália foi o primeiro país na Europa a realmente dominar e usar largamente os fogos de artifício.

6. Aparentemente, são necessárias muitas toneladas de fogos de artifício para criar um mundo “mágico”. Isso porque a Disney é a segundo maior compradora de artefatos explosivos e fogos de artifício do mundo, ficando atrás apenas do Exército Americano.

7. Se você tem medo de fogos de artifício, você tem pirotecnofobia.

8. A rainha Isabel I da Inglaterra amava tanto os fogos de artifício que ela chegou a criar uma posição de destaque no reino para os pirotécnicos mais talentosos da nação.

9. O acidente mais mortal relacionado a fogos de artifício aconteceu em 30 de maio de 1770, logo após o casamento de Maria Antonieta com o futuro rei Luís XVI. Durante o show comemorativo de pirotecnia após o casamento, o vento desviou alguns foguetes parcialmente detonados para a grande multidão de espectadores. As pessoas tentaram fugir, mas mesmo assim o acidente resultou em 133 mortes.

10. A maior exibição de fogos de artifício usou a incrível quantidade de 810.904 fogos! O evento aconteceu nas Filipinas durante a virada do ano de 2016.

11. Por causa dos seus ingredientes, faz sentido que os fogos não sejam benéficos para o meio ambiente. A explosão de um artefato pirotécnico libera muitos metais pesados e outros poluentes atmosféricos na atmosfera, que por sua vez desempenham efeitos graves para a saúde.

12. Sem surpresa, a maioria dos ferimentos de fogos de artifício ocorre nas mãos e nos dedos. Cerca de 36% dos acidente ocorrem nessas extremidades, enquanto 19% das lesões atingem a face e as orelhas. A porcentagem restante se divide entre as outras partes do corpo.

Curiosidades interessantes, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de