Curiosidades

Qual é o tipo de câncer mais difícil de detectar?

Apesar de muita gente pensar que visitar o médico anualmente para fazer um check-up de rotina já é suficiente para prevenir todos os tipos de câncer, a verdade é que muitos deles podem ser difíceis de disgnosticar nos estágios iniciais, independente das medidas preventivas tomadas. Comer alimentos nutritivos, conhecer sua história familiar e praticar bastante atividade física são excelentes atitudes para prevenir o câncer, mas saber exatamente quais os sinais e sintomas a se observar pode salvar vidas. Mas afinal, qual é o tipo de câncer mais difícil de ser detectado ainda nos estágios iniciais?

O câncer de pâncreas é apontado por muitos especialistas como o mais difícil de diagnosticar, já que muitos dos pacientes não apresentam quaisquer sintomas, dores ou desconfortos durante os estágios iniciais. O pâncreas é um pequeno órgão localizado na região do abdômen que exerce funções como ajudar na digestão de alimentos e auxiliar a secretar hormônios que ajudam a manter os níveis adequados de açúcar no sangue. Para se ter uma ideia, essa doença rara representa menos de 2% de todos os casos de câncer no mundo, mas costuma apresentar uma taxa de morte maior que os outros.

Câncer de pâncreas é muito difícil de ser diagnosticado.

Outro tipo complicado de se detectar é o câncer de rim, que costuma ser tão raro que dificilmente ouvimos falar a seu respeito. Se diagnosticado precocemente, as chances de sucesso no tratamento aumentam consideravelmente, mas se a doença avançar para estágios posteriores, a taxa de sobrevida diminui bastante. O mais complicado, no entanto, é que muitas vezes não há muitos sintomas a se observar. Assim como o câncer de pâncreas, o grande problema com o seu diagnóstico é a ausência de sintomas. Até é possível que algumas pessoas com essa doença sintam febre, perda rápida de peso e fadiga, mas a maioria dos pacientes não apresenta quaisquer sinais até que o câncer tenha atingido um estágio mais sério.

É importante destacar que, felizmente, existem novas tecnologias emergentes, como exames de sangue realizados através da biologia molecular e outras abordagens inovadoras que podem expandir os índices de detecção precoce para esses tipos de tumores historicamente complicados de rastrear. Quanto mais cedo eles forem detectados, maior a sua chance de cura, daí a importância de investir tanto nessas áreas.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de