Curiosidades

O trabalho do artista que cria desenhos extraordinários em folhas de árvores

O trabalho do artista que cria desenhos extraordinários em folhas de árvores

As folhas das árvores são coisas tão comuns no nosso cotidiano que dificilmente damos algum tipo de atenção extra a elas. No entanto um artista do Cazaquistão resolveu não só prestar atenção nas folhas, mas também transformá-las em obras de arte surpreendentes.

De fato, é sempre impressionante o que alguns indivíduos conseguem fazer com materiais relativamente simples, mas que ao mesmo tempo podem se tornar obras verdadeiramente complexas. No caso de Kanat Nurtazin, ele descreve sua arte de cortar folhas de árvores como uma maneira de dar a elas uma segunda vida na qual elas podem “contar uma nova história” através dos seus desenhos intrincados.

Quatro anos atrás, Kanat Nurtazin resolveu criar um projeto que ele chamou de “100 Métodos de Desenho”, no qual ele experimentou várias maneiras de expressar seu talento artístico. Foi através desse projeto que ele descobriu o corte de folhas, que se tornou uma de suas técnicas favoritas. Kanat sempre gostou da natureza singular que as folhas das árvores apresentam. Segundo ele, assim como as vidas humanas, as folhas são perecíveis, mas elas também pode receber uma nova vida como um meio de compartilhar histórias com o seu público.

“Eu resolvi cortar folhas para dar a elas uma segunda vida que expressa uma história não contada”, disse Nurtazin nas suas redes sociais. “Simplesmente imagino um momento brilhante que quero compartilhar com meu público. Então, eu desenho na folha e corto o que desenhei com uma navalha. O mais importante é encontrar o local mais adequado para capturar com a minha câmera o momento certo e o ângulo necessário.”

O trabalho do artista cazaque começa com a procura por folhas de árvores intactas e adequadas para seus desenhos. Depois disso, Kanat colas as folhas temporariamente em pedaços de um papel grosso para torná-las mais resistentes e duráveis enquanto ele desenha seus esboços no papel e usa uma navalha para cortar a folha. No entanto, como ele mesmo disse, o trabalho só termina com a descoberta de um cenário adequado para que cada uma de suas folhas esculpidas contem a sua “nova história”.

Trabalho muito interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: