Curiosidades

O curioso peixe que, se comido, causa sérias alucinações

Reconhecível pelas listras douradas ao longo das suas laterais, o peixe Sarpa salpa, também conhecido pelo seu nome popular “salema”, é um habitante comum das áreas temperadas e tropicais, desde a costa atlântica da África até o Mar Mediterrâneo. Mas não deixe a sua aparência inofensiva enganar você, já que esse peixe pode servir como um alucinógeno um tanto “aterrorizante”.

Por causa de suas propriedades, ele é conhecido em árabe como “o peixe que faz sonhar”. De fato, esse peixe supostamente já foi consumido como uma espécie de droga recreativa no Império Romano, além de também ter sido usado entre os polinésios para fins cerimoniais. Hoje, os relatos sobre o seu consumo são bastante vagos, mas um estudo publicado em 2006 através de um artigo na revista acadêmica Clinical Toxicology mostraram o quão psicodélico essa criatura realmente é.

De acordo com o artigo, em 1994, um homem de 40 anos se sentiu enjoado cerca de duas horas depois de ter comido uma salema fresca em suas férias na Riviera Francesa. Sofrendo de sintomas como visão turva, fraqueza muscular e vômitos que pioraram ao longo do dia seguinte, ele interrompeu suas férias e entrou no seu carro para voltar para a sua casa. No entanto, ele percebeu no meio da jornada que não tinha condições de dirigir porque ouviu vários animais gritando, o que acabava distraindo-o. No final das contas, essas criaturas gritantes eram meras alucinações causadas pelo consumo do tal peixe. Após chegar em um hospital, o homem só se recuperou completamente depois de 36 horas.

Essas alucinações, tanto auditivas quanto visuais, caracterizam um fenômeno conhecido como “ictioalienotoxismo”, que é basicamente um envenenamento raro após a ingestão de certos tipos de peixe. Catherine Jadot, bióloga marinha da Reef Ball Foundation, cuja pesquisa de doutorado foi focada nesse peixe, diz que esse envenenamento pode provocar distúrbios no sistema nervoso e causar efeitos semelhantes aos do LSD. No entanto, descobrir o que exatamente torna esse peixe tão inseguro não é tarefa fácil. Alguns cientistas acreditam que os principais componentes de sua dieta conferem níveis mais altos de toxicidade nos órgãos do peixe. Essa toxicidade elevada pode ser uma das razões pelas quais certas doses da salema prejudicam o bem-estar físico e mental dos seres humanos.

Bizarro, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: