Notícias

Americano de 28 anos sofre derrame após estalar o pescoço

Um homem de 28 anos da cidade de Guthrie, no estado americano de Oklahoma, recentemente sofreu um derrame depois de simplesmente estalar o pescoço, de acordo com as informações da imprensa local. O americano, Josh Hader, disse ter sentido um desconforto em seu pescoço por algumas semanas e pensou que alguns alongamentos no pescoço poderiam ajudar a resolver o problema, de acordo com o Washington Post. Mas quando o rapaz começou a esticar o pescoço, ele logo ouviu um “estalo”, que por sua vez daria início ao maior susto de sua vida.

Após o estalo, seu lado esquerdo ficou dormente quase imediatamente, de modo que ele também logo passou a verificar se o seu rosto estava “caído”, um dos sinais mais comuns de um derrame. Inicialmente seu rosto parecia normal, então ele assumiu que deveria ter apenas beliscado um nervo e foi buscar alguns pacotes de gelo. No entanto, foi a partir disso que ele percebeu que não conseguia andar em linha reta.

No momento em que o sogro de Josh chegou para levá-lo ao hospital, sua condição já havia piorado significativamente, de modo que ele nem sequer conseguia andar. Uma tomografia computadorizada mostrou que não havia sangramento em seu cérebro, mas os médicos confirmaram que ele realmente estava sofrendo um derrame, posteriormente lhe dando uma droga conhecida como “ativador do plasminogênio tecidual”, ou tPA, que dissolve os coágulos sanguíneos.

Apesar do susto, tudo terminou bem.

Em termos específicos, o colapso do pescoço de Josh Hader causou uma ruptura em uma das principais artérias do pescoço, uma condição conhecida como “dissecção da artéria cervical”. Esta condição, que pode ser causada por um trauma contuso no pescoço, é conhecida por aumentar o risco da ocorrência de um derrame, especialmente se um coágulo de sangue se formar no local da ruptura e bloquear o fluxo sanguíneo para o cérebro.

Um derrame causado por estalidos no pescoço é algo raro, mas já aconteceu anteriormente. Nesse mesmo ano, uma jovem no Reino Unido também teve um derrame após ter torcido o pescoço e ficou parcialmente paralisada. Por causa disso, especialistas dizem que torcer o pescoço não é uma boa ideia. Isso porque não há realmente uma maneira totalmente ‘segura’ de fazer isso. Ou seja, é melhor evitar colocar isso em prática para não correr o risco de sofrer possíveis complicações.

Que caso, bizarro, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: