Notícias

Cidade filipina proíbe fofocas na tentativa de impedir a propagação de rumores

Cidade filipina proíbe fofocas na tentativa de impedir a propagação de rumores

As autoridades políticas de Binalonan, uma pequena cidade filipina que fica localizada a cerca de 200 quilômetros ao norte de Manila, capital do país, decidiram transformar as fofocas em uma prática ilegal através de uma nova lei local que tem como objetivo impedir que “possíveis rumores se espalhem por toda a comunidade”.

Canecas para Presente

A situação fica ainda mais curiosa se analisarmos as penalidades direcionadas para os “infratores” da tal lei. Os fofoqueiros de plantão agora correm o risco de pagar uma multa de 200 pesos filipinos (aproximadamente 15 reais na cotação atual) e ter que pagar três horas de serviço comunitário ao coletar o lixo das ruas. Os infratores reincidentes podem sofrer punições ainda mais pesadas como ter que pagar uma quantia oito vezes maior e ter que prestar oito horas de serviço comunitário. No entanto, a lei não é muito clara sobre o que se qualifica como “fofoca”, o que consequentemente pode originar ainda mais problemas.

Por mais bizarra que possa parecer a nova lei, ela já havia sido aplicada no bairro Moreno de Binalonan desde 2017. Sem muita surpresa, vários residentes foram multados em 500 pesos filipinos e forçados a passar uma tarde recolhendo lixo como punição por “fofocar em público”. O mais interessante é que, aparentemente, ninguém nunca foi sancionado por um segundo delito.

Ramon Guico, o prefeito de Binalonan.

Vale destacar que essa repressão às fofocas e à disseminação de rumores está sendo lançada a tempo para o verão filipino, que é supostamente a época do ano em que esse tipo de comportamento é “mais evidente”, já que o calor obriga os moradores locais a se esconder na sombra e consequentemente os fazem falar sobre todos os tipos de coisas. O prefeito da cidade, Ramon Guico, disse à imprensa local que a nova lei não viola a liberdade de expressão, insistindo que ele apenas pretende proteger os membros da comunidade de supostas “calúnias”.

“Fofoca é uma perda de tempo”, disse o prefeito Guico. “As pessoas deveriam ter algo melhor para fazer. Banir as fofocas é a nossa maneira de melhorar a qualidade de vida em nossa cidade. Esta portaria é para lembrar as pessoas que tudo o que dizemos é nossa responsabilidade como indivíduos e como residentes deste município. Queremos mostrar a outras cidades que Binalonan tem pessoas boas e é um lugar bom e seguro para morar”, disse Ramon Guico.

Que lei bizarra, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: