Curiosidades

Por que os ratos fazem tanto cocô?

Não há como negar que os ratos são pragas que constantemente tiram muitas pessoas do sério, seja pela proliferação de doenças ou pelo fato dessas criaturas adorarem beliscar certos alimentos. Se você já se deparou com um rato solto em sua cozinha, as chances são grandes de que você já tenha descoberto o paradeiro do bicho através dos excrementos que ele havia deixado para trás. No entanto, isso levanta uma questão interessante: afinal, por que os os ratos fazem tanto cocô?

A raiz do problema

As principais razões de todo esse festival de fezes por parte dos ratos é que eles são animais que tradicionalmente comem muito e não possuem um “senso de higiene” aperfeiçoado. É o que diz Cynthia Alvarado, veterinária clínica do The Jackson Laboratory em Bar Harbor, no estado americano do Maine. Segundo ela, embora sejam pequenos, os ratos normalmente requerem muito mais comida por grama do seu peso corporal quando comparados com um mamífero maior, como um cão, um gato ou até mesmo um ser humano. Além disso, os ratos são onívoros, de modo que a alimentação através de material vegetal leva a uma maior produção fecal. Curiosamente, os ratos também podem marcar seu território ao defecar em seu ambiente, o que também ajuda a explicar toda essa sujeira fecal.

Outros fatores

Também é importante destacar que alguns ratos podem defecar mais que outros. Por exemplo, peso, sexo, idade, dieta, nível de atividade, estágio de vida e até mesmo a temperatura de seu ambiente, são fatores que influenciam na produção do cocô. Curiosamente, algumas pessoas podem notar que os ratos parecem gostar de fazer cocô em linha reta. Isso pode acontecer porque os ratos tendem a ficar perto de paredes ou cantos quando estão navegando em seu ambiente. Além disso, eles também gostam de evitar áreas iluminadas.

Prevenção é importante

Obviamente, ninguém gosta de encontrar fezes de rato na cozinha e a prevenção é especialmente importante porque excrementos de roedores podem transmitir doenças sérias. Por exemplo, o rato-veadeiro (Peromyscus maniculatus) e o camundongo-de-patas-brancas (Peromyscus leucopus) podem transmitir a síndrome pulmonar por hantavírus, que por sua vez pode causar febre, dores de cabeça, dores musculares, problemas estomacais, tonturas e calafrios em pessoas infectadas. Por isso, recomenda-se a colocação de armadilhas para ratos e a manutenção de alimentos para deixá-los fora do alcance desse animais. Você também podem selar rachaduras nos espaços de convivência para impedir a entrada de roedores para evitar danos maiores.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário com a gente!

Leia Também: