Curiosidades

Qual a diferença entre feminismo e mulherismo?

Qual a diferença entre feminismo e mulherismo?

Não faz muito tempo que as mulheres não eram capazes de exercer direitos básicos. Coisas comuns como abrir uma conta bancária, assumir o controle da natalidade, praticar advocacia, frequentar uma escola, prestar serviços de júri ou até mesmo assistir aos Jogos Olímpicos eram atividades que as mulheres não podiam fazer em várias partes do mundo simplesmente por “serem mulheres”. No entanto, isso fez com que movimentos de resistência entrassem em cena com a visão de promover uma sociedade mais inclusiva e assim alcançar a igualdade de gênero por meio de reformas sobre questões civis. Entre eles, os que mais se destacaram em toda a história foram o feminismo e o mulherismo, cujas diferenças vamos explorar ao longo desse post.

Entendendo o feminismo

O conceito de feminismo gira em torno da igualdade de direitos das mulheres na sociedade. A variedade de movimentos e ideologias que ele compartilha tem um objetivo comum: estabelecer, definir e alcançar a igualdade social, econômica e política dos sexos e combater os estereótipos de gênero. O movimento feminista sempre se referiu a uma série de campanhas políticas e sociais para reformas sobre essas questões como o sufrágio feminino, igualdade de remuneração, violência doméstica, direitos reprodutivos, licença maternidade, assédio sexual e abuso sexual. É claro que as prioridades do movimento tendem a variar entre diferentes comunidades e nações, mas essas sempre foram as que ganharam mais destaque em manifestações públicas.

Entendendo o mulherismo

O termo “mulherismo” foi cunhado em 1983 por Alice Walker, uma poetisa, ativista e autora americana do aclamado romance “The Colour Purple”. O mulherismo surgiu como uma espécie de reação à percepção de que o feminismo não abrangia todas as perspectivas e experiências das mulheres negras. Como a segregação nos EUA só havia terminado em 1964, as mulheres negras ainda sofreram o impacto da discriminação socioeconômica, do classismo e do racismo por muito tempo depois. É importante destacar que, naquela época, o movimento feminista carecia de diversidade e era predominantemente dominado por mulheres brancas de classe média e alta, daí a necessidade de inclusão do mulherismo. Desse modo, o mulherismo passou a focar na celebração da feminilidade, nas mulheres negras e na busca de uma maior inclusão na sociedade.

Então, qual é a diferença entre ambos?

Com tudo o que foi apresentado, podemos concluir que a verdadeira diferença entre as duas escolas de pensamento está na posição racial e social de cada uma delas. Feminismo e mulherismo lutam pela igualdade de direitos das mulheres na sociedade, mas o feminismo se destaca por ter sido historicamente defendido por mulheres brancas de classe média. Por outro lado, o mulherismo se destacou historicamente como um movimento mais voltado para as mulheres da comunidade negra, que por sua vez eram mais pobres e contavam com ainda menos liberdades que a maioria das defensoras do feminismo.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: