Curiosidades, Entretenimento

6 coisas que você não sabia sobre o tema de abertura de “Um Maluco no Pedaço”

6 coisas que você não sabia sobre o tema de abertura de “Um Maluco no Pedaço”

“Um Maluco no Pedaço” foi um seriado clássico dos anos 90 que se tornou o principal responsável em nos revelar o incrível talento de Will Smith na telinha. Contando com um total de 6 temporadas (148 episódios), esta série de comédia extremamente popular foi ao ar na TV americana originalmente entre os anos de 1990 a 1996, mas ainda está disponível para a alegria das novas gerações através do catálogo da Netflix e de outros serviços de streaming.

Embora a série tenha estreado há quase três décadas, uma coisa que permanece imortalizada é o seu tema de abertura, que com o seu ritmo contagiante e suas letras infames, conseguiu “grudar” facilmente na cabeça das pessoas. Mas você conhece os bastidores por trás da produção e da escrita desse tema de abertura incrivelmente hilário?

Para ajudar a imortalizar essa canção, listamos aqui 6 fatos curiosos sobre o tema musical e a abertura da série. Você vai ver que esse tema cômico tem muito mais história para contar do que parece. Confira!

6. O tema musical foi criado por Will Smith e seu amigo DJ Jazzy Jeff

Esses dois grandes amigos, que literalmente interpretam Will e Jazz em “Um Maluco no Pedaço”, formaram uma dupla de hip-hop nos anos 1980, antes mesmo da série ser criada. De fato, eles já eram tão famosos que até chegaram a ganhar um Grammy em 1989 de Melhor Performance de Rap! Seu single de maior sucesso foi “Summertime”, que alcançou o 4º lugar na Billboard Top Hits, sendo a música responsável por garantir o segundo Grammy para o grupo.

Como eles já eram muito bons no hip-hop, a tarefa de criar um tema musical para a série ficou naturalmente a cargo da dupla, de modo que, no fim das contas, eles definitivamente não decepcionaram.

5. Will e Jazzy Jeff precisaram de apenas 15 minutos para criar a música de abertura

Pois é, por incrível que pareça, Will e DJ Jazzy Jeff precisaram de apenas 15 minutos para gravar e produzir a música que viria a ser usada como tema da série. Embora isso pareça ser algo surreal à primeira vista, precisamos levar em conta o fato de que Jazzy Jeff e Will Smith definitivamente não eram novos tanto no show business quanto no mundo da música. Na verdade, eles já tinham um bom conceito para a música em mente e sabiam exatamente como eles queriam que o produto final parecesse, o que facilitou bastante na hora de criá-lo.

De fato, esses dois já eram tão experientes que a dupla já tinha cinco álbuns lançados até o momento em que o programa estava em produção. Então, podemos concluir sem sombra de dúvidas que eles sabiam exatamente o que estavam fazendo, até porque o sucesso da música já comprova isso.

4. O tema de abertura já foi recriado por vários artistas

A massiva popularidade conquistada por esse tema de abertura tornou-se um terreno fértil para muitas recriações feitas por outros artistas, desde paródias hilárias a produções sérias e genuinamente magistrais. Ed Sheeran se apresentou em 2017 na Capital FM cantando a música, enquanto Jimmy Fallon foi ainda mais longe e fez um remake da abertura completa em 2015. Já o grupo Lonely Island cantou a música ao vivo no MTV Awards de 2016.

Posteriormente, outros remakes e paródias foram feitos por artistas incluindo Logic, Alessia Cara e One Direction. De certo modo, o fato interessante é que todas essas recriações do tema de abertura de “Um Maluco no Pedaço” mostraram que a série ainda continua nas graças do público, mesmo com todos esses anos após o seu término.

3. Existe uma versão ainda mais longa da música

Muito provavelmente, você deve ter ouvido apenas a versão padrão do tema de abertura de “Um Maluco no Pedaço”, que a título de curiosidade, possui exatamente 344 palavras. No entanto, o que pouca gente sabe é que essa versão não condiz exatamente com a música inteira. Na verdade, a versão completa da música possui 3 minutos de duração.

Essa música pode ser encontrada online, mas só chegou a ser lançada oficialmente em disco na Holanda, onde também liderou as principais paradas musicais por 10 semanas! O mais curioso é que ninguém sabe exatamente por que o CD foi lançado originalmente apenas na Holanda, afinal de contas, “Um Maluco no Pedaço” foi uma série que conquistou um grande número de fãs no mundo inteiro, não apenas nesse país europeu. Vai entender…

2. A misteriosa identidade do taxista mostrado na abertura da série

Desde a estreia da série em 1990, tem havido um debate bastante comentado pelos fãs sobre a suposta identidade do motorista do táxi mostrado na abertura. Durante muito tempo, uma das teorias mais aceitas pelos fãs afirmava que o taxista em questão seria o famoso produtor executivo e musical da série, Quincy Jones.

No entanto, essa teoria acabou sendo desmascarada pela própria filha de Quincy, Rashida Jones, e Jada Pinkett Smith, esposa de Will Smith. Segundo elas, ninguém sabe com certeza quem é o tal motorista de táxi, mas existe uma grande possibilidade de que ele seja apenas um figurante que foi contratado para atuar na cena.

1. A casa da família Banks mostrada na abertura não fica localizada exatamente em Bel-Air

Como é o caso da maioria dos programas de televisão, a supossta localização das residências apresentadas nas séries dificilmente condizem com os locais onde tudo é filmado. No caso de “Um Maluco no Pedaço”, a famosa mansão branca que aparece na sequência de abertura de cada episódio não fica localizada no luxuoso bairro de Bel-Air, em Los Angeles, mas em Brentwood, uma cidade que fica próximo da costa do estado americano da Califórnia.

De fato, basta compararmos as distâncias de ambos os locais (aproximadamente 500 km) para percebermos a complexidade da logística exigida nessas produções. Claro que a localização real da casa dos Banks não altera absolutamente nada essencial na trama, mas é interessante pensarmos no quanto somos “enganados geograficamente” pelas séries de TV.

E você, também é um fã de Um Maluco no Pedaço? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: