Curiosidades

6 curiosidades intrigantes sobre as estátuas da Ilha de Páscoa

6 curiosidades intrigantes sobre as estátuas da Ilha de Páscoa

Localizados na Ilha de Páscoa, os “moais” são estátuas com figuras monolíticas que foram esculpidas entre 1250 e 1500 dC pelo povo Rapa Nui. Acredita-se que essas gigantescas estátuas de pedra espalhadas pela ilha pertencente ao Chile representavam os rostos vivos dos ancestrais deificados da população local. Ao todo, 887 dessas estátuas já foram descobertas na ilha, sendo que a maior delas conta com impressionantes 11 metros de altura, embora na pedreira de Rano Raraku exista uma estátua inacabada de 21 metros.

Canecas para Presente

Mesmo com a grande quantidade de mistérios que ainda cercam essas esculturas fascinantes, muitos cientistas, historiadores e arqueólogos já foram capazes de descobrir alguns fatos curiosos sobre os moais. Pensando nisso, listamos aqui seis curiosidades muito interessantes que você provavelmente não sabia sobre as fascinantes estátuas da Ilha de Páscoa. Você vai ver que existem vários motivos por trás da admiração que muita gente tem por essas esculturas.

6. Cada estátua levou aproximadamente um ano para ser concluída

Os moais da Ilha de Páscoa atraem milhares de turistas todos os anos porque são esculturas fenomenais, principalmente se levarmos em conta o período em que eles foram construídos. Como qualquer obra cheia de detalhes, não é surpresa para ninguém o fato de que eles levaram algum tempo para serem concluídos. De fato, de acordo com arqueólogos, cada uma das estátuas levou cerca de um ano para ser concluída por equipes de cinco a seis homens que usavam formões manuais feitos de uma rocha chamada basalto para esculpi-las.

Como citado anteriormente, existem 887 dessas estátuas e a maioria delas foi esculpida em cinzas vulcânicas que formaram um tipo de rocha conhecido como “tufo”. Os moais restantes foram esculpidos em escória vermelha, traquito e basalto. Também vale destacar que as estátuas variam de tamanho. As menores apresentam menos de um metro de altura, enquanto que as maiores podem chegar a 11 metros de altura, como já foi citado anteriormente.

5. Uma estátua em particular consegue se destacar no meio de todas as outras

O que separa os moais da Ilha de Páscoa das outras estátuas comuns são as suas características cinzeladas e os mistérios que giram em torno das suas possíveis utilidades. No entanto, existe um moai que não se encaixa muito bem no padrão observado em todo o resto. Enquanto a maioria das estátuas se assemelha a seres míticos com características físicas alongadas, o moai conhecido como Tukuturi se assemelha muito mais a um ser humano.

Tukuturi é muito menor que as outras estátuas e parece estar ajoelhado. Curiosamente, Tukuturi também foi esculpido em um lugar mais isolado, mais especificamente na pedra de Pua Pura, embora tenha sido levado posteriormente para Rano Raraku, onde as outras estátuas foram esculpidas. Ou seja, sempre tem um “diferentão” no meio da história, não é mesmo?

4. Quase todos os moais ficam de costas para o mar

Além de sua estética distinta, os moais são bastante semelhantes entre si pelo fato de que quase todos ficam voltados para o interior da ilha, ou seja, a maioria deles fica de costas para o mar, sempre olhando para o seu povo. De fato, uma teoria sugere que a maioria das estátuas está voltada para as aldeias porque o povo Rapa Nui acreditava que elas vigiariam e protegeriam a população.

Além disso, existe uma outra teoria que sugere que os moais também poderiam indicar locais específicos para o encontro de água fresca e potável. Assim, apenas o fato de olhar para a direção das estátuas poderia ajudar os nativos a encontrar fontes de água potável na Ilha de Páscoa.

Canecas para Presente

3. A forma como as estátuas foram movidas permanece sendo tema de debates até hoje

Os moais da Ilha de Páscoa foram esculpidos durante um período em que o povo local Rapa Nui não tinha o luxo da infraestrutura que temos nos dias de hoje. Considerando que eles não tinham rodas, guindastes ou animais fortes o suficiente para ajudá-los a transportar as estátuas, os arqueólogos ainda estão perplexos com a maneira como eles conseguiam mover algumas estátuas por quilômetros de distância ao longo da ilha.

Algumas teorias sugerem que os moradores da ilha poderiam ter usado trenós de madeira, cordas e pedaços de toras. O problema é que, mesmo usando esses instrumentos, seria necessária uma quantidade considerável de força para mover os moais, já que o mais pesado deles pesa incríveis 86 toneladas!

2. Algumas das estátuas usam “chapéus”

Basta dar uma rápida pesquisada na Internet para perceber que as fotografias mais comuns dos moais da Ilha de Páscoa costumam mostrar essas estátuas sem nenhum tipo de chapéu ou touca, o que talvez explique o fato de que muitas pessoas ficam surpresas ao perceber que algumas dessas estátuas usam uma espécie de chapéu na cabeça. Esses cilindros de escória vermelha que foram colocados sobre a cabeça de alguns moais são chamados de “pukao” e acredita-se que foram feitos a partir de pedras extraídas da cratera do vulcão Puna Pau.

Os chapéus podem representar cabelos ou toucas que provavelmente eram bastante comuns entre os chefes do povo nativo. Enquanto algumas pessoas acreditam que essas estruturam simplesmente representam chapéus comuns, outras sugerem que eles também podem simbolizar sabedoria ou poder. Existe também uma teoria que diz que eles eram apenas uma parte do vestuário formal do povo Rapa Nui durante o período em que as estátuas foram esculpidas. Estima-se que levava cerca de dois ou três meses para talhá-los, dependendo da quantidade de trabalhadores envolvidos.

1. Existem várias superstições em torno dos moais da Ilha de Páscoa

Estudos realizados por vários grupos de historiadores sugerem que o povo Rapa Nui acreditava em várias superstições que direcionavam a maneira como eles interagiam com as estátuas. Por exemplo, eles acreditavam que, quando um moai caía, a sua queda ocorria por uma boa razão, de modo que isso servia como um sinal indicativo de que a estátua nunca mais deveria ser erguida novamente. Acredita-se que seja exatamente por conta disso que muitos moais estejam caídos até hoje.

Uma outra teoria em torno da possível utilidade dos moais afirma que eles também podem ter sido usados pelos moradores locais como figuras protetoras contra as quedas de raios, que por sua vez são muito comuns na Ilha de Páscoa.

E você, já conhecia todos esses detalhes sobre os intrigantes moais da Ilha de Páscoa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: