Curiosidades

7 coisas que você não sabia sobre a Islândia

7 coisas que você não sabia sobre a Islândia

A Islândia é um simpático país da Europa que tem sido frequentemente apelidado de “terra de gelo e fogo”. O gelo representa as geleiras que podem ser encontradas por lá, enquanto o fogo representa os vulcões presentes no seu território. Para muitos, essa é a única coisa que eles sabem sobre a Islândia, mas nós do TriCurioso estamos aqui para lhe dizer que há muito mais coisas interessantes nesse país do que você imagina.

Canecas para Presente

Hoje nós vamos focar na investigação de alguns fatos curiosos e dados estatísticos associados a essa nação que é desconhecida por muita gente. Se essas curiosidades vão aumentar ou não o seu interesse em ir para lá, depende inteiramente do que você procura em uma viagem. De qualquer forma, podemos lhe garantir que esse país é maravilhoso em vários quesitos.

Sendo assim, chegou a hora de conferir sete fatos curiosos que você provavelmente não sabia sobre a Islândia.

7. A Islândia é o melhor país do mundo quando o assunto é liberdade individual

A liberdade individual é uma coisa bastante subjetiva e difícil de ser mensurada, mas se a famosa revista Forbes listou a Islândia como o melhor país do mundo quando o assunto é a liberdade individual, vale a pena sentar e prestar atenção nas coisas que essa nação tem a oferecer. De fato, seja pela baixa taxa de criminalidade ou pela grande felicidade dos islandeses, não é exatamente difícil descobrir por que há uma atmosfera tão interessante nesse país.

Basicamente, na Islândia você pode ser o que quiser e fazer o que bem entender, desde que isso não interfira na vida dos outros, obviamente. Embora alguns até possam argumentar que isso também vale para outros países, especialmente em lugares como os Estados Unidos, convenhamos que a liberdade individual nem sempre é realmente colocada em prática.

6. É um país que não possui exército, contando apenas com a sua força policial

A Islândia é um dos países mais notáveis do mundo a não possuir um exército, sendo a sua própria guarda costeira a responsável em lidar com os pouquíssimos problemas que surgem nas suas águas. Para se ter uma ideia de como esse país é incrivelmente pacífico, muitos policiais nem sequer carregam armas com eles.

Além disso, durante a Segunda Guerra Mundial, a Islândia permaneceu amplamente neutra e não quis se envolver em nenhum tipo de conflito. No entanto, isso não foi suficiente para impedir que as Forças Armadas do Reino Unido invadissem o seu território, violando sua neutralidade, mas pelo menos os islandeses foram capazes de manter intacta a sua dignidade pacificadora.

5. Uma enorme parte da população da sua população vive em apenas uma cidade

Com mais de um terço da população da Islândia atualmente residindo em Reykjavik, podemos dizer com toda a segurança do mundo que esta cidade é o centro oficial do país. De fato, esta cidade é cheia de cultura, expedições de pesca e locais de passeio ao ar livre muito legais, o que também ajuda a explicar a sua preferência por parte dos turistas.

De certo modo,  Reykjavik é um lugar bastante modesto, mas o mesmo poderia ser dito de toda a nação. De muitas maneiras, ele pode ser comparado fortemente a Anchorage, no Alasca, com ambas servindo como cidades pouco convencionais, mas um tanto encantadoras.

4. É o país com menor população a se qualificar para uma edição da Copa do Mundo de futebol

Canecas para Presente

No final de 2017, a Islândia fez história ao se tornar a menor nação a se qualificar para uma Copa do Mundo da FIFA. Isso aconteceu pouco mais de um ano após a sua fantástica campanha no UEFA Euro de 2016, na qual a seleção desse pequeno país conseguiu nocautear a tradicional seleção da Inglaterra e chegar às quartas de final do torneio.

Embora esse feito possa não parecer particularmente significativo para aqueles que não costumam acompanhar eventos esportivos, o fato é que essa conquista realmente capturou o espírito e o coração do povo islandês de várias maneiras. Para se ter uma ideia, 20% da população da Islândia (que gira em torno de 338 mil habitantes no total) chegou a comprar ingressos para a Copa na Rússia.

3. A sua culinária é bem esquisita para os padrões ocidentais

Com um cardápio que inclui cabeça de ovelha cozida, sopa de miúdos de cordeiro e até mesmo tubarão fermentado, fica muito claro que existem certas peculiaridades quando se trata da culinária local da Islândia. Tudo nessa parte do mundo é bastante cru e áspero, de modo que é provavelmente por causa disso que muitos de seus moradores se tornam pessoas bem fortes.

Por isso, caso resolva viajar para a Islândia algum dia, não estranhe caso se depare com uma cabeça de ovelha no seu prato, cuja carne vai se desfigurando conforme você fica admirando essa maravilha da culinária islandesa. Dizem que a melhor cabeça de ovelha de todo o país pode ser encontrada no restaurante Fljóttegeott, que fica localizado na rodoviária de Reykjavik. Bom apetite!

2. Os islandeses celebram o seu próprio “Dia da Cerveja” por um motivo inusitado

Por um longo período de tempo, as bebidas alcoólicas chegaram a ser proibidas na Islândia. Mesmo após a proibição ser revogada, uma lei ainda estabelecia que a quantidade de álcool nas bebidas deveriam ser limitadas a uma certa porcentagem.

Então, em 1989, o povo beberrão da Islândia finalmente veio comemorar quando o governo removeu as proibições relacionadas ao consumo de álcool. Eles até têm um dia conhecido como “Dia da Cerveja”, comemorado anualmente no dia 1 de março, que por sua vez é celebrado de uma forma que você já deve imaginar muito bem.

1. Não existem restaurantes do McDonald’s em solo islandês

Devido ao colapso da moeda do país há cerca de um ano, além de uma divergência entre empreendedores locais com os diretores da franquia, a Islândia não possui restaurantes do McDonald’s atualmente situados no país.

No entanto, é importante deixar claro que qualquer pessoa que desejar comer um cheeseburger ou uma porção de batatas fritas na Islândia não enfrentará problemas para encontrar tais alimentos, visto que existem fast foods nativos do próprio país. De fato, essas lanchonetes mais comuns podem ser muito importantes para aqueles turistas que não sentem vontade alguma de provar a famosa cabeça de ovelha islandesa.

E você, já conhecia esses detalhes sobre a Islândia? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: