Curiosidades, História, Mistérios

O misterioso caso do garoto Bobby Dunbar

O misterioso caso do garoto Bobby Dunbar

Em 23 de agosto de 1912, os membros da família Dunbar fizeram uma viagem de um dia para a região do Lago Swayze, no estado americano da Louisiana. Enquanto a família se divertia no local, o pequeno Bobby, de apenas quatro anos, desapareceu. Os pais do garoto, Lessie e Percy Dunbar, procuraram o menino em todos os lugares, mas foram forçados a ligar para as autoridades depois que a busca não resultou em nenhuma pista.

A polícia local e, eventualmente, a polícia estadual, iniciaram uma busca em todo o estado pelo menino. Curiosamente, os oficiais de polícia chegaram a dissecar jacarés e jogar dinamites no lago na esperança de que o corpo de Bobby emergisse na água, mas nenhum de seus esforços obteve resultado. Então, oito meses após o desaparecimento de Bobby, os Dunbars finalmente receberam boas notícias: um garoto com a descrição de Bobby havia sido encontrado no Mississippi.

Um homem chamado William Cantwell Walters, um trabalhador braçal, foi visto com o garoto. Quando as autoridades o alcançaram, ele afirmou que o garoto era Charles Bruce Anderson, o filho ilegítimo de seu irmão e uma mulher que trabalhava para sua família chamada Julia Anderson. Ele alegava que o garoto, a quem ele se referia como Bruce, havia sido deixado sob seus cuidados por Julia, enquanto ela saía para procurar trabalho.

Muitos moradores da cidade apoiaram a história de William, mas a polícia ainda assim o prendeu e levou o menino sob custódia. Mas, será que aquele garoto era realmente Bobby Dunbar?

As controvérsias em torno da identidade do garoto encontrado

O menino criado como Bobby Dunbar.

No dia seguinte, depois de levar o menino para casa durante a noite e banhá-lo, Lessie Dunbar disse que havia identificado manchas e cicatrizes em seu corpo, confirmando que ele era realmente o filho dela. A polícia então permitiu que os Dunbars levassem o pequeno Bobby de volta para sua casa. No entanto, alguns dias depois que os Dunbars levaram o garoto para casa, a própria Julia Anderson apareceu, apoiando as alegações de Walters de que o menino era seu filho.

Basicamente, Julia disse que havia permitido que Walters o observasse por alguns dias enquanto procurava trabalho, e que esses poucos dias se transformaram em meses porque ela não conseguia encontrar nenhum emprego. Então, a polícia chamou o Dunbars de volta, solicitando que Bobby fizesse parte de uma análise para ver se Julia poderia identificá-lo corretamente. Porém, ela não conseguiu identificá-lo com clareza, alegando que não tinha certeza.

Ainda assim, Julia voltou no dia seguinte, desta vez alegando que estava, de fato, confiante de que o garoto identificado como Bobby Dunbar era, na verdade, seu filho Bruce. No entanto, já haviam se espalhado as notícias de que ela havia hesitado no dia anterior e que o garoto estava vivendo confortavelmente com os Dunbars, o que no fim das contas fez com que os tribunais hesitassem em recuperar o caso.

Incapaz de pagar por uma batalha judicial, Julia Anderson voltou para a sua casa na Carolina do Norte, deixando o garoto que ela agora acreditava ser o seu filho com os Dunbars.

A maior reviravolta do caso

Julia Anderson e seu filho.

Nesse ponto, os Dunbars estavam totalmente confiantes de que a criança encontrada era Bobby. Ele voltou para casa e se acostumou bem com o local, passando a brincar constantemente com seus irmãos e apresentando sinais de se lembrar das coisas em casa. Por causa disso, William Walters foi condenado por sequestro e passou dois anos na prisão por seu crime antes de seu advogado recorrer.

Devido ao custo do primeiro julgamento, o tribunal se recusou a julgá-lo novamente em vez de libertá-lo. Até o fim de sua vida, ele manteve sua palavra dizendo que era inocente no caso. Enquanto isso, o garoto dado como Bobby havia se reunido com sua família e estava se adaptando bem. De fato, ele cresceu e se casou, tendo quatro filhos antes de morrer em 1966.

Então, em 2004, Bob Dunbar Jr., filho do suposto Bobby Dunbar, resolveu fazer um teste de DNA. Sua filha, Margaret Dunbar Cutright, estava investigando os eventos e queria provar de uma vez por todas que seu avô era o real Bobby Dunbar. Para isso, o DNA de Bob Dunbar Jr foi comparado ao DNA de seu primo, filho do irmão mais novo de Bobby Dunbar, mas o teste foi conclusivo ao apontar que Bob Dunbar Jr. não tinha relação alguma com o sangue dos membros da família Dunbar.

Em outras palavras, o garoto que os Dunbars haviam reivindicado como Bobby Dunbar todos esses anos atrás era, de fato, Bruce, o filho de Julia Anderson, o que consequentemente também inocentava William Walters de um suposto sequestro.

O desfecho

O local onde o verdadeiro Bobby Dunbar desapareceu.

A família Anderson ficou emocionada ao ver que o teste justificava suas reivindicações. A família Walters também ficou muito feliz, pois as evidências colocavam um fim na alegação de sequestro contra William Walters.

Quanto ao verdadeiro Bobby Dunbar, seu destino ainda é desconhecido. A teoria mais aceita é que a criança provavelmente caiu no lago e se afogou ou foi devorada por um jacaré. De fato, alguns jornalistas teorizaram que Lessie e Percy Dunbar já sabiam que o garoto encontrado não era seu filho, mas usaram Bruce Anderson para encobrir seus atos irresponsáveis com relação ao verdadeiro Bobby.

Por outro lado, algumas autoridades alegaram que encontraram pegadas que se afastavam do lago e que chegaram a ouvir relatos de moradores que diziam que um homem de aparência suspeita foi visto carregando um garoto, mas os rumores nunca foram confirmados. Por conta disso, o que aconteceu com o verdadeiro Bobby Dunbar permanece sendo um mistério até hoje.

Um caso cheio de reviravoltas, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: