Curiosidades

Quando damos descarga, para onde vai o cocô?

Apesar de ser tabu, todos nós fazemos cocô todo santo dia. Seja 1, 2 ou 3 vezes, esta é uma tarefa da qual não se pode fugir. Porém, para onde será que vai todo esse cocô? Vamos descobrir!

Etapa 1: A primeira etapa já começa com aventura quando o cocô desce através da descarga por diversos canos interligados que ligam toda a cidade até uma estação de tratamento. Lá eles serão tratados através de duas fases: sólida e líquida. A partir do momento que seu cocô chega na estação, leva cerca de 15 horas até que ele se transforma em água limpa.

Etapa 2: Na estação ele passa por uma série de grades que funcionam como uma peneira, o objetivo é reter objetos maiores que não deveriam estar ali tais como plásticos e papéis.

Etapa 3: Através de um processo de decantação, são separadas areias e outras partículas pesadas que ficam no fundo do tanque. Todo o restante, que está em estado líquido, é enviado para um recipiente com bolhas de ar que servem para impulsionar a atividade das bactérias, assim consumindo material orgânico e diminuindo a carga poluidora.

Etapa 4: Já a parte sólida se transforma em algo semelhante a um lodo que passa por diversos aparelhos que aumentam sua densidade. Microorganismos são colocados neste composto para se alimentarem do que sobrou de matéria orgânica. Aqui, não há mais cheirinho ruim.

Etapa 5: No final do tratamento, a matéria líquida já está 90% limpa e pode ser descartada em rios sem risco de poluição, porém não é própria para ingestão humana. Ela também pode virar água de reúso que acaba sendo utilizada pelas indústrias.

Etapa 6: Já o lodo é filtrado, prensado e encaminhado para desidratação. Lá, vira algo semelhante a um barro seco que é depositado em aterros sanitários. Uma curiosidade interessante é só na região metropolitana de São Paulo 16,4 mil litros de esgoto são tratados por segundo. Louco né?

Leia Também: