Entretenimento

Veja os bastidores da gravaçao de “Be Our Guest”, música do clássico A Bela e a Fera

Veja os bastidores da gravaçao de “Be Our Guest”, música do clássico A Bela e a Fera

Ver algo que te traga nostalgia é algo indescritível. Sentimentos de felicidade, saudade e melancolia invadem nosso ser e nos dão um momento de pura confusão mental. É isso que A Bela e a Fera representa para mim, uma gigante nostalgia. Logo, assistir a este vídeo me proporcionou toda essa bagunça antes mencionada.

Mas que vídeo é esse afinal? Uma rara gravação dos bastidores de A Bela e a Fera traz a performance de ‘Be Our Guest’ interpretada por Jerry Orbach e Angela Lansbury. Ela faz parte de um trecho do documentário Howard que conta a história de Howard Ashman, colaborador de Alan Menken em diversas composições clássicas da Disney. Veja só:

Pra quem não sabe, Howard Ashman foi um dramaturgo e compositor altamente premiado, dentre seus maiores trabalhos estão:

  • God Bless You, Mr. Rosewater (1979) (compositor, libretista e diretor)
  • Little Shop of Horrors (1982) (lyricist, libretista e diretor)
  • Smile (1986) (compositor, libretista e diretor)
  • Little Shop of Horrors (1986) (compositor e roteirista)
  • Oliver e sua Turma (1988) (compositor de “Once Upon A Time In New York City”)
  • A Pequena Sereia (1989) (composito, co-produtor e escritor)
  • Cartoon All-Stars to the Rescue (1990) (compositor de “Wonderful Way To Say No”)
  • A Bela e a Fera (1991) (compositor e produtor executivo)
  • Aladdin (1992) (compositor)
  • The Wild Thornberrys Movie (2002) (theme music composer James Horner)

Ou seja, você muito já chorou e se emocionou ao som das obras deste grande compositor que infelizmente faleceu aos 40 anos em decorrência da AIDS enquanto trabalhava em Aladdin e A Bela e a Fera. Em 2001 como homenagem póstuma, Ashman foi nomeado uma Lenda Disney (Disney Legend) e também recebeu uma dedicatória no filme A Bela e a Fera que dizia: “ao nosso amigo Howard, que deu à uma sereia sua voz e a uma fera sua alma. Seremos eternamente gratos. Howard Ashman 1950-1991”

Incrível, não acha? Comente!

Leia Também: