Curiosidades

5 coisas surpreendentes que a China já baniu

A censura na China é um grande problema já que o governo deixou claro que vai fazer todo o possível para controlar as informações. O governo chinês controla estritamente as notícias divulgadas pela internet e pela mídia de massa, decidindo o tipo de informação que os cidadãos podem ou não podem consumir.

Longe da internet, a China também já baniu várias outras coisas bem peculiares e geralmente por razões ridículas. Confira abaixo algumas delas:

1. Viagem no tempo

Filmes e programas de TV retratando viagens no tempo foram proibidos na China em abril de 2011. O governo afirmou que a proibição era necessária porque filmes retratando viagens no tempo são historicamente imprecisos e cheios de feudalismo e superstições, coisas capazes de distorcer e insultar a história do país. A proibição veio num momento em que os filmes de viagens no tempo estavam ganhando popularidade. Suas tramas muitas vezes envolviam pessoas que se teletransportavam da China moderna para a China antiga e o governo temia que isso mudasse as opiniões dos cidadãos sobre o passado.

2. Reencarnação

Isso mesmo caros leitores do TriCurioso, a China já baniu até mesmo a reencarnação! Ou melhor, as pessoas que afirmam voltar do mundo dos mortos. Qualquer um que queira reencarnar precisa buscar a aprovação do governo e seguir as regras listadas pela Administração Estatal Chinesa para Assuntos Religiosos. Vai encarar?

3. A letra ‘N’

A letra “n”, a inocente 14ª letra do nosso alfabeto, foi outra pobre vítima da censura chinesa. A proibição veio depois que a China anunciou seus planos para remover o limite de dois mandatos para presidente. Na matemática, os chineses usam a letra “n” da mesma forma que usamos a letra “x”. Então, o “n” significa ‘desconhecido’ ou ‘incógnita’. Os cidadãos chineses estavam usando a letra para indicar o número de anos que Xi Jinping permanecerá no poder, o que desagradou o governo. No entanto, os governantes provavelmente perceberam que a letra “n” tinha outros usos e suspenderam a proibição apenas um dia depois.

4. O Ursinho Pooh

O governo chinês proibiu o ursinho depois que percebeu que seus cidadãos estavam comparando o personagem fictício ao presidente Xi Jinping. Devido à censura na Internet, os cidadãos chineses são incapazes de usar certas palavras na Internet. Por isso, muitas vezes eles encontram maneiras criativas de contornar a censura e expressar suas opiniões. Um método é usar caracteres diferentes ou até mesmo memes para representar pessoas e eventos. Para o presidente Xi Jinping, foi o Pooh. Óbvio que o líder chinês não gostou.

5. Fofocas de celebridades

Em junho de 2017, vários blogs chineses focados em fofocas de celebridades desapareceram misteriosamente da web chinesa. Mais tarde foi revelado que eles haviam sido desligados sob as ordens do governo. Segundo o poder executivo, a proibição foi necessária porque os blogs e as redes sociais eram de “mau gosto” e não promoviam “valores chineses”. O bloqueio pegou os usuários de internet de surpresa, pois o governo costumava deixar notícias esportivas e de entretenimento sem censura. Bem, dessa vez nem eles foram poupados.

Bizarro, não? Comente abaixo qual proibição você achou mais estúpida. 😀

Participe! Deixe seu comentário...

Você também pode gostar de