Curiosidades, Especial

Aprenda como funciona a pontuação de crédito social na China

Uma das maiores empresas do mundo, Alibaba, lançou o Sesame Credit em 2015, um sistema de crédito social na China para avaliar a população que varia de 350 a 950. Vários fatores variam esta pontuação, quanto mais alta maior a chance de ter empréstimos e vários serviços disponíveis no mercado. Agora recentemente, o governo chinês decidiu abraçar esta ideia.

O governo quer ter uma maior controle sobre como a população está gastando o seu dinheiro e como isso está influenciando a vida em sociedade no país. Até 2020, todos os habitantes da China vão estar neste sistema de crédito que vai concentrar o máximo de informação sobre cada pessoa. O sistema de crédito social vai levar em conta além das atividades bancárias, idade, trabalhos, saúde, nível educacional e vários elementos do estilo de vida e do comportamento da pessoa.

Este sistema é bem parecido com o do Alibaba, mas muito mais estendido e também mandatório. As pessoas que se destacarem neste sistema de crédito chinês e apresentarem uma pontuação de crédito social maior vão poder viajar internacionalmente, frequentar as melhores escolas, fazer empréstimos e até mesmo conseguirem aplicar para vagas de empregos melhores e para sites de relacionamentos.

A China vem tentando implementar um sistema de categorização da sua sociedade desde 2010, quando criou um padrão de A a D. Agora o governo quer levar a frente e determinar quem é confiável e quem não é entre os mais de 1,5 bilhões de chineses. Algumas pessoas já está sofrendo a consequência deste sistema sendo banidas de viajarem até mesmo domesticamente.

Mesmo que controversa, a ideia desse maior controle do governo chinês é para garantir uma mercado mais justo, regulando as empresas e todos os serviços que estão sendo oferecidos. Muitos negócios na China funcionam atualmente de forma fraudulenta e este controle seria para criar uma sociedade mais transparente, mais confiável e também mais respeitável.

Outro ponto importante é que muitos chineses não possuem uma casa própria, um carro próprio e com esses sistema eles teriam mais chances de conseguir adquiri-los. Voltando ao Sesame Credit citado acima, é esse sistema que serviu de base para ajudar o governo chinês, sendo que foi possível acessar os dados de mais de 400 milhões de chineses, mas é importante ressaltar que este é apenas ⅓ da população chinês.  

Concluindo: o lado positivo desse sistema é a monitoração de fraudes, quanto mais os consumidores comprarem através do Alipay (sistema de pagamentos da empresa Alibaba), mais eles aumentam a sua pontuação no sistema. Já o lado negativo é falta total de privacidade ( a qual já é mínima nos dias de hoje), não há uma grande regulamentação legislativa, dá mais poder para o sistema e menos para o cidadão, o qual não terá tanta liberdade para cometer erros, já que todos vão estar expostos a passo de um click.

Leia Também: