Curiosidades

Por que alguns alimentos são tão caros?

Se você costuma ir ao supermercado, é bem provável que já tenha se deparado com preços que te deixaram de queixo caído. Quando se trata de alimentos, os custos são determinados, em grande parte, pelo tempo gasto e recursos necessários para executar todas as etapas fundamentais para levar o produto da fazenda ou fábrica até o mercado local. E como tudo mais no comércio, a oferta e a demanda também desempenham um papel importantíssimo.

Para explicar melhor como o preço de um alimento é realmente determinado, listamos aqui os três fatores principais que fazem algumas comidas custarem os olhos da cara.

1. Agricultura orgânica

Os grandes agricultores que usam agrotóxicos possuem operações que geralmente são fortemente subsidiadas pelo governo. Além disso, os agrotóxicos não foram desenvolvidos tendo em mente o sabor, a nutrição ou o meio ambiente, mas ajudam a produzir quantidades enormes de alimentos, permitindo que os agricultores cultivem frutas e verduras mais rapidamente e com um menor custo.

Fazendas orgânicas usam adubo e compostos que são muito mais caros do que os fertilizantes químicos. O custo para obter uma certificação orgânica também é um item significativo no orçamento de um agricultor orgânico. Assim, todos esses custos acabam sendo repassados ​​para o cliente disposto a pagar mais por produtos alimentícios totalmente naturais.

2. Raridade

Alguns alimentos custam mais dinheiro simplesmente por serem mais difíceis de encontrar. Todo mundo sabe que quando a demanda é maior que a oferta de qualquer produto o custo vai subir, e isso não poderia ser diferente com os alimentos. Muitos desses mesmos alimentos exigem mais recursos humanos e mão de obra para adquirir ou produzir.

O açafrão verdadeiro é um tempero famoso pelo seu sabor característico e despesas consideráveis, pois exige um número impressionante de flores necessárias para produzir uma quantidade muito pequena do tempero. Para se ter uma ideia, são necessárias cerca de 50.000 a 75.000 flores para produzir um quilo de açafrão. Isso é flores o bastante para preencher um campo de futebol!

3. Marca

Um preço mais caro geralmente indica uma melhor qualidade, não é mesmo? Bem, isso nem sempre é o caso quando se trata de produtos alimentícios. Os alimentos de marca são geralmente produzidos pelo mesmo fabricante que as marcas genéricas, mas os “alimentos de marca” custam significativamente mais.

Isso ocorre porque as grandes marcas precisam anunciar e comercializar seus produtos e esses custos são incorporados ao preço dos alimentos. Marcas genéricas raramente anunciam, então as economias são repassadas para o cliente.

***

Por isso, da próxima vez que você se deparar com um alimento caro nas prateleiras dos supermercados, lembre-se que muito provavelmente ele tem esse alto preço por causa dos motivos que citamos nesse post.

Gostou? Deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de