Curiosidades

Qual é a diferença entre um imigrante e um refugiado?

Imigrante e refugiado são apenas dois dos vários termos que usamos para descrever pessoas que estão procurando começar uma vida nova em outros países. Nos últimos anos, esses dois termos têm se tornado bastante frequentes na mídia e nos discursos políticos devido ao grande número de pessoas que deixam suas casas principalmente na África, Oriente Médio e até mesmo na nossa vizinha Venezuela, com destino a países com melhores condições e perspectivas de vida. Mas, existe alguma diferença entre um imigrantes e um refugiado?

Existe sim! Basicamente falando, um imigrante é alguém que escolhe se mudar por livre e espontânea vontade, enquanto que um refugiado é alguém que foi forçado por motivos maiores a sair de casa. Refugiados, de acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas) são pessoas que estão “fugindo de conflitos armados ou perseguição” e “para quem a negação de asilo pode ter consequências potencialmente fatais”. Ou seja, ficar em seu país de origem pode ser muito perigoso, chegando ao ponto de correr risco de vida. O problema é que muitos refugiados não são aceitos em grande parte dos países, pois geralmente chegam apenas com poucos pertences pessoais, pouca instrução e sem nenhum planejamento prévio.

Os imigrantes, por outro lado, escolhem se mudar por vários motivos. Alguns deles se mudam para ficar perto de outros membros da família ou por razões econômicas. Outros escolhem morar em outro país para obter uma melhor educação. Além disso, os imigrantes são frequentemente capazes de planejar suas próprias viagens com bastante antecedência.

Essa distinção é importante, pois uma convenção internacional realizada no ano de 1951 delineou certos direitos para pessoas consideradas refugiadas, enquanto os migrantes não possuem esses mesmos direitos. Os refugiados são protegidos de serem deportados de volta à seus países de origem quando isso envolve situações que possam ameaçar suas vidas e as de seus familiares. Eles também devem ter acesso a serviços sociais e serem integrados à sociedade de sua nova nação.

Enquanto isso, os imigrantes comuns sempre estão sujeitos às leis e procedimentos de migração dos governos dos países escolhidos e podem ser afastados ou deportados de volta para sua terra natal mais facilmente.

Já sabia dessas informações? Deixe o seu comentário!

Leia Também: