Bizarro, Curiosidades

Fotos de pessoas mortas do Século 19 podem, na verdade, retratar pessoas vivas

Ao menos é o que aponta o conhecido fotógrafo Mike Zohn, segundo eles as pessoas que aparecem nessas fotos espalhadas pela rede estão vivíssimas e tudo possui uma explicação plausível.

Não sei se você se lembra desta história que assombra a rede há muito tempo, tempo suficiente para eu lembrar que tive pesadelos quando criança ao ouvir essas histórias. Acontece que muitos dizem que no século 19, durante a Era Vitoriana, existia um costume bem assustador. Como a expectativa de vida era muito baixa onde as pessoas mais abastadas não viviam muito alem dos 40 anos, as pessoas na tentativa de eternizar suas memórias – teoricamente – faziam fotografias de pessoas vivas ao seu redor para que o (a) falecido(a) parecesse ainda estar vivo (a) e respirando.

Porém, esta história intrigou tanto o já mencionado fotógrafo Mike Zohn que ele decidiu pesquisar mais sobre o assunto e descobriu que essas pessoas não apenas parecem vivas como realmente podem estar! Suas expressões na verdade se devem aos processos ainda simplórios de fotografia da época. A primeira máquina fotográfica se chamava daguerreótipo e era necessário que houvesse uma longa exposição para que a imagem ficasse gravada corretamente em uma placa de cobre e prata. Ou seja, em 1839 para conseguir tirar uma foto era necessário ficar imóvel por cerca de 1 minuto e meio para que não houvessem borrões.

Como é praticamente impossível ficar imóvel todo este tempo, principalmente sem piscar, começaram a surgir engenhosas soluções como os chamados suporte de pose (posing stands) que consistiam em equipamentos feitos de ferro que pareciam pedestais e serviam para que a pessoa se mantivesse perfeitamente parada, Zohn ainda aponta que por mais resistente que fosse o material, as barras que não pesavam mais do que 10 kg não seriam suficientes para sustentar um corpo falecido.

É comum observar que nessas fotografias as pessoas se encontram, em geral, apoiadas em seus braços ou nas pessoas ao seu redor justamente para conseguir ficar o mais imóvel possível, além disso os olhos ficavam posicionados de forma caída para evitar piscar muitas vezes. O fotógrafo pesquisador aponta que toda esta lenda foi fortemente espalhada no ano de 2009 onde, coincidentemente, houve a estreia do filme Evocando Espíritos que trata justamente do assunto.

Segundo ele, este tipo de notícia foi espalhada pela internet como estratégia de marketing e tomou gigantescas proporções. Porém, o que mais o surpreende é o fato de que o século 19 foi ‘ontem’, ou seja, ainda existem muitos registros desta época que narram como funcionava a fotografia e seus acessórios diversos. Logo, com pouco esforço é possível comprovar que pessoas mortas e fotografias não passa de uma lenda sensacionalista já que não encontrou um livro sequer datado desta época que mencione as fúnebres fotografias.

Mas e você, no que acredita? Comente!

Leia Também: