Curiosidades

Por que a Torre de Pisa nunca desmoronou?

Por que a Torre de Pisa nunca desmoronou?

Certamente você já viu a Torre de Pisa em algum lugar, seja em algum desenho animado, série, filme, na escola ou até mesmo ao vivo, por que não? Porém, você já parou para pensar no porquê dela jamais ter desmoronado? Parece que alguns engenheiros, 16 para ser exata, focou suas energias para descobrir este mistério.

Porém antes, um pouco de história! A Torre de Pisa teve seu início em 1173 e desde lá as coisas já começaram mal. Isso porque com apenas três andares, o solo arenoso e frágil já começou a ceder para um lado, o que levou que os construtores da época desistissem dela por um tempo. Isso até 1272, quase um século após, quando alguns engenheiros tiveram a ‘magnífica’ ideia de construir mais cinco andares na torre com a ideia de que a cada andar, houvesse uma pequena diferença de altura no lado que estava afundado para que houvesse a ilusão de que a torre teria ficado reta, afinal.

Não preciso nem dizer que a ideia foi péssima. Todo o aumento de peso fez com que a estrutura afundasse ainda mais… O curioso é que este erro sinistro de engenharia hoje atrai centenas de turistas todos os dias para visitar esta região da Toscana. Inclusive, em 1990 foi proibida a visitação interna da torre sob risco de desmoronamento, porém em 2011 ela foi reaberta após passar por uma obra onde 40 centímetros da inclinação foram retirados, assim evitando que ela tombasse.

Porém, o que sempre deixou a humanidade curiosa é o fato de ela estar lá, firme e forte, há tanto tempo mesmo com tempestades, terremotos e todas as adversidades naturais que passou. Por isso os 16 engenheiros que mencionei decidiram desvendar os mistérios por trás desta curiosa engenharia, vale ressaltar que todos eram especialistas em engenharia sísmica e interação solo-estrutura, então ‘respeita os moços!’.

“Ironicamente, o mesmo solo que causou a instabilidade inclinada e trouxe a Torre à beira do colapso pode ser creditado por ajudá-lo a sobreviver a esses eventos sísmicos” disse George Mylonakis, um dos profissionais que participou do estudo.

A explicação por eles encontrada é que a vulnerabilidade da estrutura poderia sim rapidamente cair mesmo com moderados eventos sísmicos, porém isso não ocorre em função de algo chamado ‘interação dinâmica solo-estrutura’. Ou seja, com seus 58 metros de pura rigidez, a Torre de Pisa combinada a maciez do solo que dá base a sua fundação permite que a vibração da estrutura seja modificada de tal forma que a construção acabe não ressoando com o movimento do terremoto. Ainda segundo eles, a torre é recordista mundial quando o assunto é sobrevivência a abalos sísmicos.

Sinistro, não acha? Comente!!!

Leia Também: