Curiosidades, Entretenimento

10 incríveis curiosidades sobre Metal Gear Solid!

10 incríveis curiosidades sobre Metal Gear Solid!

E aí TriCuriosos do Universo inteiro, tudo bem? Hoje trazemos algumas curiosidades sobre Metal Gear Solid, uma das maiores obras de Hideo Kojima e também uma das franquias de games mais bem sucedidas da produtora Konami. Lançado em 1998, no auge do Playstation 1, o primeiro game desta franquia veio onze anos antes, em 1987, com Metal Gear no famigerado NES (ou Nintendinho, como preferir), e acabou se tornando o maior jogo de espionagem/estratégia do mundo. Vamos conferir algumas curiosidades?

Canecas para Presente

1. O personagem “Snake” é uma combinação de 3 caras “casca-grossa” diferentes

Solid Snake teve sua personalidade e modos baseados em três caras durões do cinema. Sua voz rouca, e eventual tapa-olho foi inspirado por Snake Plissken, personagem interpretado por Kurt Russel no filme Escape From New York, de 1981; o desenho de seu corpo por Jean Claude Van-Damme e o rosto de Christopher Walken.

Em Metal Gear 2: Solid Snake, do NES, foram usados retratos de outros astros do cinema como base para os personagens também. Nesta lista, Solid Snake é representado por um retrato de Mel Gibson (que atuou em Máquina Mortífera e dirigiu Paixão de Cristo).

Até uma respeitosa inspiração em Einstein!

2. Metal Gear Solid seria originalmente lançado para o Panasonic 3DO

Inicialmente, Metal Gear Solid seria desenvolvido para o console 3DO, da Panasonic, sob o título Metal Gear 3. Imagine as diferentes texturas e gráficos do game teríamos hoje se um dos títulos mais aclamados do Playstation fosse lançado para o 3DO…

3. Os desenvolvedores desenharam as fases usando Lego

Os desenvolvedores desenharam as fases de Metal Gear a partir de Lego. Games em 3d eram um fenômeno relativamente novo quando Metal Gear Solid estava em desenvolvimento. Então, a equipe envolvida no game começou da maneira mais simples, montando seus mapas inicialmente com os blocos.

4. Boa parte dos dubladores da franquia usam pseudônimos

Exceto David Hayter (dublador de Snake), maior parte dos créditos dados a dubladores no game são nomes inventados. Diferente da maioria dos jogos lançados na época, Metal Gear Solid usou voice actors (“atores de voz”, em tradução livre) reais, porém, o game não obteve apoio do Sindicato de Atores Americanos (Screen Actor’s Guild), logo os nomes da maioria dos atores tiveram que ser ocultados e substituídos por pseudônimos. Porém, os nomes reais puderam ser revelados no remake para Gamecube Metal Gear Solid: The Twin Snakes.

5. Referências a Stanley Kubrick

Metal Gear Solid possui uma tonelada de referências a filmes, porém uma das referências mais presentes é a Kubrick. Pra começar, o nome de Snake é Dave e o cientista Otacon se chama Hal, referências a Dave e ao computador assassino Hal de 2001: Uma Odisseia no Espaço. Hideo Kojima também explicou que a cena na qual Meryl é atingida várias vezes por tiros de sniper é uma referência a uma cena de Full Metal Jacket, e a fala de Ocelot, sobre cavalgar em um missel pode ter a ver com Doctor Strangelove.

6. Independence Day não ficou de fora

Cena tirada de Metal Gear Solid: The Twin Snakes

O primeiro nome de Otocon é Hal, mas seu último é Emmerich, em referência a Roland Emmerich, diretor de filmes como Independence Day, 2012 e 10,000 BC. Kojima parece ser um grande fã de Emmerich, o que explica muito sobre as cutscenes de Metal Gear, além da enorme carga dramática que dá um toque impressionante à obra de Hideo Kojima.

7. Modo alternativo de vencer Psycho Mantis

Nem vou me preocupar em falar que isto seria um spoiler, pois qualquer um que já jogou MGS venceu o psíquico simplesmente desplugando o controle do slot 1 e plugando-o no slot 2 do console (outra sacada do jogo, aliando o controle do personagem a controle mental). Porém, se você morrer mesmo depois que o coronel Campbell lhe avisar sobre trocar o controle de porta, ele irá lhe aconselhar a destruir as cabeças de duas estátuas, como método alternativo de quebrar o controle mental de Mantis.

8. Melhor não jogar em uma TV mono

Uma maneira bem humorada que o entretenimento encontra de interagir com os espectadores e jogadores é quebrar a quarta parede em uma obra, que consiste basicamente em momentos em que os personagens envolvidos no enredo “falam diretamente” com quem esteja assistindo. Isto também acontece em Metal Gear Solid, quando Snake está em confronto com Hind D, quando Campbell aconselha Snake a perceber em qual direção o helicóptero está prestando atenção no som das hélices por meio dos falantes da televisão. Porém, se sua TV for mono, Campbell, Naomi e Mei Ling passam um bom tempo te trollando, fazendo você parecer um tonto por ter uma TV mono.

Não se preocupe, Snake. É preciso muito mais que ter uma TV stereo para ser uma boa pessoa. Você conseguirá do jeito que você é!“, Campbell diz ao final.

9. O jogo é mal-assombrado

Escondido em algum lugar do game há uma câmera que pode ser equipada por Snake. Em determinados pontos do mapa, quando se tira uma foto, podem ser captados 42 imagens de “fantasmas” da galera envolvida na produção do game. Porém, captar todos eles gastariam a memória de seis memory cards.

10. Você pode interagir com Meryl de diferentes maneiras

Se você olhar para o rosto de Meryl diretamente, vai perceber que ela pode ficar tímida e a personagem vai, literalmente, começar a ficar cada vez mais vermelha de vergonha, inclusive dizendo “Snake, não me olhe assim…“. Também, se você der um soco nela, ela revidará, inclusive diminuindo a vida de Snake em seu indicador. Caso você não canse de aporrinhar Meryl, ela pode te matar, e logo após, vai chorar de remorso pelo que fez.

E aí, gostou? Comente pra gente! 🙂

Leia Também: