Curiosidades, História

Quem inventou o clipe de papel?

Quem inventou o clipe de papel?

Referências históricas sugerem que a utilização de objetos para a fixação de papéis remontam o início do século 13, quando as pessoas colocavam fitas através de incisões paralelas no canto superior esquerdo das páginas. O uso dessas fitas se prolongou durante os séculos seguintes, até que em 1835 um médico de Nova York chamado John Ireland Howe inventou uma máquina destinada à produção em massa de alfinetes retos.

Os alfinetes tornaram-se então uma maneira bem mais prática de juntar papéis, embora não tenham sido originalmente projetados para esse fim. Na verdade, eles foram desenvolvidos para ser usados ​​nas fábricas de costura e na alfaiataria, com a função de prender temporariamente os panos na linha de produção. Esse objeto serviu de inspiração para que anos mais tarde um inventor desenvolvesse algo dedicado especialmente para a junção de papéis.

O responsável pela invenção do clipe moderno foi o inventor norueguês Johan Vaaler que desenvolveu o produto em em 1899. Vaaler era conhecido por ser muito criativo e inteligente, tendo diplomas nas áreas da eletrônica, ciência e matemática. Mas apesar de ter desenvolvido o clipe de papel na Noruega, ele teve que patentear sua invenção na Alemanha, já que seu país não possuía leis de patente na época. Como Vaaler foi a primeira pessoa a patentear um design de clipe de papel, ele é considerado o legítimo inventor, embora outros designs não patenteados possam ter existido primeiro.

Apesar de seu tamanho minúsculo, o clipe de papel chegou a ser utilizado em grandes protestos na Segunda Guerra Mundial. Isso aconteceu porque os noruegueses foram proibidos de usar qualquer botão com a aparência ou as iniciais de seu rei sobre eles. A partir disso, eles começaram a usar clipes de papel, pois se tratava de uma invenção norueguesa cuja função principal era unir. Isso serviu de protesto contra a ocupação nazista e o fato de usar um simples clipe de papel poderia fazer com que a pessoa fosse presa.

Hoje em dia, as fábricas de clipes contam com linhas de produção quase totalmente automatizadas. A maioria deles é feita a partir do aço galvanizado que é dobrado e cortado de acordo com seu modelo. Os clipes de qualidade superior utilizam materiais não corrosivos para que a ferrugem causada pela ação do tempo não danifique o papel.

Interessante, não é mesmo? Deixe o seu comentário!

Leia Também: