Especial

Os eSports estão recebendo a cobertura que merecem?

Embora os patrocínios para jogadores profissionais se tornem a cada dia mais comuns, alguns meios de comunicação não cobrem mais os eSports. O ponto a considerar é se essa falta de cobertura se deve a que esses sites não apostam pelo futuro dos eSports, tem poucas informações sobre eles, ou se os eSports vão simplesmente ser sempre considerados apenas como um evento de exibição.

Os eSports e a cobertura esportiva

Os eSports são um tipo de esporte que continua a se expandir a cada dia, com milhões de gamers participando de forma competitiva neles todos os dias. Muitas grandes empresas e clubes desportivos, têm se dedicado ao patrocínio e promoção dos mesmos, incluindo ao time com mais torcedores no mundo, o Flamengo do Brasil, que tem sua equipe de atletas de eSports, concentrados numa casa de jogos e treinando, da mesma forma como fazem os seus times de futebol e regatas. No entanto, devido à grande variedade de times, torneios e videogames que podem ser encontrados nos eSports, algumas mídias não foram capazes de cobrir todos os eventos, ou não fizeram isso corretamente.

Um fato que causa consternação no mundo gamer é que o site inglês Mail Online, que é um subsidiário do famoso Daily Mail, decidiu encerrar a sua seção dedicada à cobertura de eSports desde a segunda semana de setembro. O motivo que causou a demissão de jornalistas dedicados aos eSports, e do final da seção, foi apontado como a falta de orçamento para cobrir o trabalho dos dois jornalistas que cobriam eSports na versão online do diário britânico. Esta notícia tornou-se muito importante no Reino Unido, porque os eSports tem atraído muita importância na Inglaterra, já que um dos times mais valiosos do mundo, o Manchester City, que também é o atual campeão da Premier League, investiu fortemente na sua equipe de eSports. Isso chamou a atenção de vários meios de comunicação internacionais, e inspirou outras equipes a seguir seus passos.

Os eSports são considerados como um esporte real

Além dos eSports terem atraído a atenção de equipes profissionais de alto nível como o Manchester City da Inglaterra, o Flamengo do Brasil, e o próprio Paris St. Germain da França onde joga Neymar Jr, os grandes torneios de eSports começaram a ser considerados em plataformas que tradicionalmente baseiam o seu conteúdo em esportes tradicionais. Um exemplo disso é o site de notícias esportivas ESPN, que tem uma seção dedicada a eSports, com seguimento para eventos e jogadores nesse esporte. Outro exemplo é o site da Betway eSports, que tem uma seção dedicada aos torneios de eSports dentro de sua plataforma de apostas esportivas, abrindo suas operações para torneios como o CS: GO, League of Legends e Hearthstone, entre muitos outros. Localmente, a plataforma online da SporTV, da rede Globo, também tem uma seção dedicada aos eSports, chamada E-SporTV, que é dedicada a dar um seguimento detalhado aos eSports dentro do Brasil e as principais competições ao redor do mundo.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

ESTAMOS NA FINAL DO CBLOL! Com um jogo controlado, fechamos a série e carimbamos o passaporte para Porto Alegre! #VAMOSFLAMENGO #GOFLA 🔴⚫️

Uma publicação compartilhada por Flamengo eSports (@flaesports) em

De competições milionárias a esportes olímpicos

Os eSports saltaram para os principais jornais e notícias esportivas, devido a fatores como a grande quantidade de receita que o mercado de videogames tem em todo o mundo, bem como os grandes prêmios em dinheiro que alguns torneios podem alcançar. Um exemplo recente foi o torneio de verão do videogame Fortnite, onde os prêmios distribuídos chegaram aos R$31 milhões, segundo o site TechTudo. Também dentro do contexto deste videogame, o jogador mais reconhecido a nível mundial, o ‘Ninja’ tem patrocínios de marcas reconhecidas como a Red Bull, e transmissões ao vivo através da plataforma Twitch, onde quebrou recordes de audiência quando jogou contra o rapper canadense Drake uma partida de Fortnite, chegando aos 630.000 espetadores. Além disso, os eSports estão sendo considerados a se tornarem um esporte de exibição nos próximos Jogos Olímpicos de Paris 2024, e existe a possibilidade de que estes se tornem uma disciplina olímpica no futuro.

Embora ainda existam vários aspectos a serem analisados pelo Comitê Olímpico Internacional a esse respeito, os eSports estão ganhando o reconhecimento que merecem, apesar de alguns meios de comunicação ainda não terem decidido apostar completamente na cobertura adequada dos mesmos.

Você também pode gostar de